História
Prova objetiva realizada no dia 15/12/97
Questões


31
"Em América todo branco é cavalheiro"
Alexander von Humboldt (1804)

"(...) onde uma pessoa de origem das mais modestas
dá-se ares de grande fidalgo"
Funcionário régio (1718)

[apud Stuart Schwartz. Segredos internos., p. 209]


Os testemunhos acima transcritos apontam valores que nortearam a cristalização de distinções e hierarquias sociais na América de colonização portuguesa. Com relação a essas distinções e hierarquias, estão corretas as seguintes afirmativas, com EXCEÇÃO de:

(A) Na sociedade colonial, fortemente hierarquizada, eram tidos como "nobres" os indivíduos com influência e poder, isto é, os que tinham riqueza e autoridade sobre seus dependentes.

(B) A cor de pele caracterizou-se como uma marca de distinção hierárquica, diferenciando colonos de colonizados, isto é, dos nativos indígenas e africanos.

(C) A propriedade de escravos, característica fundamental naquela sociedade, conferia a esses proprietários uma distinção significativa em relação aos demais homens livres.

(D) A diferenciação entre cristãos-velhos e cristãos-novos, símbolo da "pureza de sangue" na Península Ibérica, foi abandonada nas áreas coloniais.

(E) Diferenciando-se dos colonos e dos colonizados, os funcionários régios eram membros da burocracia leiga ou eclesiástica, responsáveis pela administração do fisco, da defesa, do Império e da Fé.



32

Durante o século XVII, as relações entre os principais Estados europeus sofreram importantes transformações. Com relação a essas transformações, é CORRETO afirmar que:

(A) Houve o recrudescimento das disputas por áreas coloniais entre as principais metrópoles européias, exemplificado pela maior ofensiva de holandeses, franceses e ingleses sobre as possessões espanholas e portuguesas na América.

(B) Assistiu-se à diminuição generalizada do comércio europeu nos entrepostos africanos e asiáticos, devida, entre outros fatores, às guerras de religião que então dilaceravam o Velho Mundo.

(C) Após longa disputa comercial entre Holanda e Inglaterra, estabeleceu-se, finalmente, uma aliança entre esses dois Estados - consolidada nos Atos de Navegação -, para obstruir as pretensões francesas no comércio atlântico.

(D) Deflagrou-se uma crise econômica relacionada ao crescimento ininterrupto do afluxo de ouro e prata das áreas coloniais americanas e aos seus efeitos deflacionários sobre o comércio europeu.

(E) Acentuaram-se, nos países ibéricos, os conflitos entre grupos burgueses, organizados em Companhias de Comércio, e nobres feudais, pelo monopólio dos principais cargos administrativos nas áreas coloniais.



33

No que se refere às singularidades da sociedade francesa do chamado Antigo Regime, são corretas as afirmações abaixo, com EXCEÇÃO de:

(A) Os membros da Igreja Católica, em especial, o alto clero, desfrutavam de cargos e posições sociais que os aproximavam, em importância, da nobreza de Corte.

(B) As hierarquias sociais eram atenuadas pelas possibilidades de mobilidade vertical e horizontal, fundamentadas por valores de exaltação do mérito pessoal e do desempenho intelectual ou econômico.

(C) o exercício da representatividade política baseava-se na organização estamental e viabilizava, na prática, a força decisória do primeiro e segundo estados dentro dos Estados Gerais.

(D) A condição de nascimento era um dos critérios centrais para a determinação de identidades e influências, interferindo diretamente na manutenção dos privilégios da nobreza, bem como nas divisões internas a este grupo.

(E) Na classificação jurídico-política, os grupos burgueses, com destaque para os comerciantes e financistas, compunham, a despeito de suas riquezas e propriedades juntamente com os camponeses e sans-cullotes, o chamado Terceiro Estado.



34
"O nosso século é chamado o Século da Filosofia por excelência. Se examinarmos sem prevenção o estado atual dos nossos conhecimentos, não se pode deixar de convir que a filosofia registrou grandes progressos entre nós. (...) Assim, desde os princípios das ciências profundas até os fundamentos da Revelação, desde a metafísica até as questões de gosto, (...) desde as disputas escolásticas dos teólogos até os objetos de comércio, (...) tudo foi discutido, analisado e, no mínimo, agitado."

D'Alembert

(apud. Ernst Cassirer. A filosofia do Iluminismo. pp 20-21)

As palavras de D'Alembert nos remetem a algumas das características das idéias e concepções do movimento iluminista. Entre elas podemos identificar:

I - A valorização da filosofia como campo de reflexões estritamente direcionadas para a crítica das ciências da natureza.

II - A defesa de uma concepção de história associada ao ideal de progresso e contraposta aos valores da tradição.

III - A secularização de todos os domínios de conhecimento, incluindo-se aqueles relacionados à moral, à religião e às relações sociais.

IV - A defesa da razão e da experiência como instrumentos centrais para a produção de todos os conhecimentos e valores pertinentes ao homem e às suas sociedades.

Assinale:

(A) se somente as afirmativas I e II estão corretas.

(B) se somente as afirmativas I e IV estão corretas.

(C) se somente as afirmativas II, III e IV estão corretas.

(D) se somente a afirmativa III está correta.

(E) se todas as afirmativas estão corretas.



35

Os movimentos emancipacionistas ocorridos nas Américas, em fins do século XVIII e início do XIX, expressaram a busca de autonomia por parte de poderes locais consolidados nas colônias, que não mais aceitavam as imposições metropolitanas. Dentre algumas circunstâncias que serviram para aprofundar os conflitos entre as metrópoles européias e suas colônias, podemos citar:

1. a rápida expansão das idéias liberais, após a Revolução Francesa, o que contribuiu para legitimar sentimentos contrários à manutenção dos laços de dominação identificados ao Estado Absoluto e à continuidade de segmentos privilegiados da administração nas Américas.

2. a restrição à experiência de autogoverno vivenciada pelas colônias inglesas, em função do ônus financeiro imposto aos seus habitantes a partir da Guerra dos Sete Anos (1756-63) e do maior controle metropolitano identificado à implementação das Leis Intoleráveis (1774).

3. o avanço dos interesses e relações comerciais britânicos, fazendo com que, desde a época das reformas administrativas dos Bourbons na América Espanhola e de Pombal na América Portuguesa, a monarquia inglesa se mostrasse mais favorável à independência dessas colônias.

4. o envio de tropas metropolitanas para auxiliar a Espanha na resolução de sua questão colonial, no combate aos colonos e colonizados insurrectos que, em um movimento comum e ampliado, propunham o fim da ordem monárquica e a soberania política para suas regiões.

Assinale:

(A) se somente as afirmativas 1 e 4 estiverem corretas.

(B) se somente as afirmativas 2 e 3 estiverem corretas.

(C) se somente as afirmativas 1, 3 e 4 estiverem corretas.

(D) se somente as afirmativas 1, 2 e 4 estiverem corretas.

(E) se somente as afirmativas 1, 2 e 3 estiverem corretas.



36

O café tornou-se o principal produto brasileiro de exportação durante o século XIX. Considere as afirmações abaixo sobre o processo de expansão da lavoura cafeeira:

I. A cultura para exportação instalou-se, logo no início do século, no Vale do Paraíba fluminense, a partir da conjunção dos interesses da nobreza do Reino, recém-chegada, com os interesses dos proprietários coloniais.

II. O plantio expandiu-se, a partir de meados do século, para o Vale do Paraíba paulista e mais tarde para o Oeste Paulista. Essa expansão foi facilitada pelo encontro de solo fértil propício, ainda que dificultada pela necessidade de expulsão dos antigos ocupantes da região.

III. A exportação, que durante a primeira metade do século, era majoritariamente para a Inglaterra, a partir de 1870 direcionou-se para os Estados Unidos, quando passou a representar o equivalente a mais da metade da pauta de exportação brasileira.

IV. As relações de trabalho predominantes transformaram-se, após o fim do tráfico negreiro intercontinental, em meados do século. De relações escravistas no Vale do Paraíba fluminense passaram a relações de assalariamento no Vale do Paraíba e Oeste paulistas.

Assinale :

(A) se e somente se I, II e III são corretas.

(B) se e somente se II, III e IV são corretas.

(C) se e somente se I, II e IV são corretas.

(D) se e somente se I, III e IV são corretas.

(E) se todas são corretas.



37

As afirmativas abaixo relacionam-se a situações e motivações que contribuíram para a eclosão da Guerra de Secessão (1861-65), nos Estados Unidos.

1. O seccionalismo, já presente desde os anos de 1820, acirrou-se após a guerra contra o México (1845), uma vez que aumentou a disputa pela incorporação dos novos territórios adquiridos, como estados escravistas ou livres.

2. Os proprietários de escravos sulistas não defendiam a escravidão enquanto relação econômica apenas; defendiam-na, sobretudo, enquanto modo de vida, pois era com as instituições da ordem social escravista que suas existências podiam ganhar sentido.

3. As idéias abolicionistas, já difundidas nos principais estados do Norte, invadiram o Sul a partir dos anos de 1830, agravando com isso a instabilidade política na região, gerando medo na população branca e aumentando a repressão aos escravos e à população de negros livres.

4. A difusão das ferrovias, integrando comercialmente o Leste ao Oeste, assegurou o rápido escoamento dos produtos manufaturados nortistas para esta última região, em detrimento dos produtos agrícolas sulistas.

Assinale a alternativa que contém as afirmativas corretas:

(A) somente 1 e 4.

(B) somente 2 e 3.

(C) somente 1, 3 e 4.

(D) somente 1, 2 e 3.

(E) somente 1, 2 e 4.



38

Ao longo da segunda metade do século XIX, as principais potências capitalistas consolidaram seu domínio sobre vastas regiões do globo. Tal corrida colonial deu-se sob a égide do imperialismo.

As alternativas abaixo, com EXCEÇÃO de uma, descrevem características desse conjunto de mudanças. Assinale-a:

(A) A divisão da maior parte dos continentes africano e asiático em decorrência do processo de conquista militar e econômica realizado pelos europeus.

(B) O surgimento, nas áreas coloniais, de uma elite nativa ocidentalizada, que acabaria tendo um papel fundamental nos processos de independência ocorridos ao longo do século XX.

(C ) O desenvolvimento de uma economia internacional baseada na concorrência por mercados para consumo de produtos manufaturados e para investimentos de capitais.

(D) O fortalecimento dos ideais nacionalistas nos países capitalistas centrais e a intensificação da produção armamentista por parte de seus respectivos governos.

(E) A aceitação da dominação imperialista, pelas populações coloniais, como fato que permitiria a superação gradual da pobreza e da barbárie pelo progresso e pela civilização.



39
Constituição de 1891:

"Art. 70. São eleitores os cidadãos maiores de 21 anos.

    § 1o Não podem alistar-se eleitores para as
    eleições federais ou para a dos estados:
      1o os mendigos;
      2o os analfabetos;
      (...)
Art. 72. (...)
    §2o Todos são iguais perante a lei. A República não admite privilégio de nascimento, desconhece foros de nobreza e extingue as ordens honoríficas existentes e todas as suas prerrogativas e regalias, bem como os títulos nobiliárquicos e de conselho.
    §7o Nenhum culto ou Igreja gozará de subvenção oficial nem terá relações de dependência ou aliança com o governo da União ou o dos estados."

Os artigos reproduzidos acima evidenciam alguns dos pontos importantes da Carta de 1891 e do projeto político modelador do Estado brasileiro, na República Velha (1889-1930). Assinale a afirmativa em que são analisados corretamente esses pontos importantes, relacionados às Constituições de 1824 ou 1934 e aos momentos históricos inaugurados por estas:

(A) A restrição ao voto dos analfabetos desaparece na Constituição de 1934, que libera o voto para todos, independentemente de grau de instrução, ensejando um período de grande participação popular, estimulada por comunistas e integralistas.

(B) O impedimento do voto aos que não trabalham - os mendigos -, fruto do preconceito contra homens pobres, é revisto nos anos 30, a partir da regulamentação do mercado de trabalho e da incorporação da legislação social na Constituição de 1934.

(C) A inexistência de religião oficial, evidenciando a separação entre o Estado e a Igreja, demarca uma diferença em relação à Constituição do período imperial, quando, através do direito do padroado, o Imperador nomeava bispos e tinha autoridade para conceder ou negar beneplácito aos decretos papais.

(D) Se a igualdade perante a lei sublinha uma novidade em relação ao passado escravista, a extinção das ordens honoríficas não é, porém, uma particularidade desse momento. Ela já havia sido afirmada no período da Independência do Brasil e incorporada à Constituição de 1824, rompendo-se assim toda e qualquer ligação com a nobreza portuguesa.

(E) A instituição do sufrágio universal para todos os brasileiros acima de 21 anos, homens e mulheres, caracteriza uma ampliação dos critérios de cidadania em relação à Constituição de 1824.



40

Dentre as transformações ocorridas entre 1890 e 1920, destaca-se a expansão da indústria automobilística. O automóvel - sobretudo o modelo produzido pela empresa Ford - alterou profundamente os padrões de vida nas grandes cidades. A esse respeito podemos afirmar que:

I - O desenvolvimento da indústria automobilística foi um fenômeno americano e assim permaneceu até após a Segunda Guerra Mundial, quando o automóvel tomou também as ruas das cidades européias.

II - A fabricação de automóveis em série nos países industrializados, incentivou a produção de matérias primas que lhe eram essenciais, como foi o caso do látex, ou borracha, em áreas periféricas, como a Amazônia e a Malásia.

III - Para produzir mais rápido e mais barato, os empresários ligados à indústria de automóveis tiveram que aumentar o tempo de trabalho e diminuir salários, além de utilizar a mão-de-obra de mulheres e crianças nas fábricas.

IV - A especialização da indústria automobilística permitiu o barateamento da produção, fazendo com que o carro deixasse de ser objeto raro e passasse a ser objeto comum e popular nas grandes cidades.

Assinale a alternativa que contém as afirmativas corretas:

(A) somente I e III

(B) somente II e III

(C)somente III e IV

(D) somente II e IV

(E) somente I e II



41

As alternativas abaixo relacionam características importantes dos populismos surgidos na América Latina ao longo da primeira metade do século XX, com EXCEÇÃO de uma:

(A) O Estado populista era via de regra centralizador, com poderes ampliados o suficiente para interferir no crescimento econômico, na provisão de serviços sociais para os necessitados e na garantia de patronagem para seus seguidores.

(B) A expansão e mobilização de setores médios urbanos foram acompanhadas, no período, de demandas por reformas eleitorais e por novos partidos políticos, resultando em críticas violentas aos privilégios das antigas elites políticas.

(C) Os golpes que se seguiram às crises oligárquicas nos anos 30, envolveram diretamente os militares, tornando-os, invariavelmente, os interlocutores de maior peso no jogo da política populista, os responsáveis diretos pela mobilização política das massas.

(D) O colapso das dominações oligárquicas e a disputa entre os imperialismos europeu e norte-americano abriram novas possibilidades à reorganização do aparelho estatal no continente latino-americano, propiciando o surgimento dos governos populistas.

(E) Impregnados de idéias nacionalistas e inspirados parcialmente no corporativismo, os governos populistas contribuíram para valorizar a imagem do líder carismático no controle de um Estado "forte".



42
"Durante a greve dos padeiros em 1934, [no Rio de Janeiro,] um memorial levado ao ministro do Trabalho pelos representantes da União dos Empregados em Padarias reivindicava a aplicação das seguintes convenções:

1o - Assinatura de contratos coletivos de trabalho para a mais exata observância da lei de 8 horas de trabalho (...);

2o - Concessão de férias dentro do corrente ano (...);

(...)

6o - Observância rigorosa da lei sobre o trabalho dos menores; (...)"

[Correio da Manhã, 04/09/34, p.5]


É correto afirmar que a ação dos padeiros, durante a greve de 1934, expressava:

(A) reivindicações históricas do movimento operário desde o início do século, que, até a data da greve acima mencionada, foram completamente desconsideradas pelo Estado brasileiro.

(B) o seu interesse em assegurar os direitos recém-adquiridos pelos trabalhadores urbanos brasileiros, através da legislação social promulgada pelo governo Vargas no início dos anos 30.

(C) a importância assumida pelo trabalho infantil nos serviços urbanos na década de 30, especialmente quando trabalhavam acompanhados de seus pais, como era o caso nas padarias.

(D) a emergência dos comunistas como liderança do movimento sindical, implementando a tática de greves reivindicativas de direitos sociais, caracterizando, simultaneamente, a perda de importância dos anarquistas e dos socialistas.

(E) a predominância dos trabalhadores do setor de comércio, em detrimento dos trabalhadores fabris, na organização e ativação das lutas sindicais dos anos 30 e de sua permanência até os anos 50.



43

A respeito dos fascismos europeus, podemos considerar CORRETA a seguinte afirmação:

(A) Os movimentos e governos fascistas europeus surgidos no pós-guerra assumiram feições particulares e locais, conforme o caso, mas mantiveram como principais traços comuns o anti-liberalismo e o permanente apelo às soluções de força.

(B) Na firme resistência às pressões dos governos fascistas, a Igreja denunciou publicamente os totalitarismos de Mussolini e de Hitler e organizou a oposição democrática naqueles países, para dar fim aos seus governos.

(C) A instauração de governos fascistas, tanto na Itália como na Alemanha, foi precedida de uma fraca mobilização de setores populares, em que pese aos chamados de perseguição aos comunistas e à propaganda nacionalista extremada.

(D) A ação de bandos armados fascistas e a maior representação dos deputados fascistas no Parlamento serviram para pulverizar as oposições liberais e de esquerda, após a consolidação dos regimes de exceção na Itália e na Alemanha.

(E) O anti-semitismo e a perseguição às demais minorias étnicas e aos comunistas foram características importantes do nacional-socialismo na Alemanha e em alguns países da Europa Oriental, mas não tiveram expressão nos casos italiano e ibérico.



44

Com relação à bipolaridade que caracterizou a Guerra Fria, considere as seguintes afirmativas:

I - Para os países da África e da Ásia, a bipolaridade e o conseqüente receio de serem dominados pelas superpotências fortaleceram as propostas de criação de organismos supra-nacionais de integração regional, como por exemplo a Organização do Tratado da Ásia do Sudeste (Otase) e o Congresso Pan-Africano.

II - O equilíbrio militar entre as duas superpotências (EUA e URSS) impedia o conflito direto entre elas; por outro lado, tornava a propaganda ideológica e a espionagem importantes instrumentos da disputa pela hegemonia no cenário internacional.

III - Nos anos 80, especialmente com o início do Governo Ronald Reagan nos Estados Unidos, a relação entre americanos e soviéticos tornou-se mais amistosa, iniciando um período de coexistência pacífica, com vistas ao término da Guerra Fria.

IV - Economicamente, as duas superpotências adotaram estratégias diferentes: os soviéticos defendiam o princípio do planejamento econômico, com ênfase maior no crescimento da indústria pesada; já os norte-americanos defendiam o princípio da livre iniciativa, com a continuidade da produção ampliada de bens de consumo.

Assinale a alternativa que contém as afirmativas corretas:

(A) somente I e II

(B) somente I e III

(C) somente I, III e IV

(D) somente II e III

(E) somente II e IV



45

As restrições à liberdade de associação, a implementação da censura cerceando a liberdade de expressão e a repressão aos movimentos sociais organizados, decorrências do novo panorama político instituído logo após o golpe militar de 1964, irão marcar a atuação de diversos agentes sociais. Sobre as diferentes trajetórias de grupos brasileiros de oposição estão corretas as seguintes afirmativas, com EXCEÇÃO de:

(A) A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), após um primeiro momento de apoio ao golpe, passou a denunciar a violação aos direitos humanos, particularmente as agressões a membros do clero católico.

(B) Alguns grupos, principalmente aqueles egressos do movimento estudantil, resistiram ao endurecimento do regime após o AI-5, organizando movimentos de guerrilha rural e urbana.

(C) Com a dissolução dos partidos políticos em 1965 e a obrigatoriedade do bipartidarismo, a oposição legal se reuniu em torno do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), na perspectiva de poder denunciar, através das campanhas eleitorais, o cerceamento do Poder Legislativo e a falta de liberdade de expressão.

(D) Diversas manifestações culturais entre 1964 e 1968, tanto nas artes plásticas, como no teatro, no cinema e na música, proclamaram o descontentamento de artistas com o governo autoritário.

(E) Oposicionistas inicialmente, empresários - cerceados na sua liberdade de investir - e trabalhadores - proibidos de organizar greves e manifestações públicas - irão, após 1968, com o "Milagre econômico", apoiar os governos militares.