PUC-Rio - Página inicial
> Reitoria, Vice-reitorias e Centros > Vice-Reitoria Comunitária
Foto ilustrativa Bolsas e Financiamentos da VRC
Foto ilustrativa
   Coordenação Geral de Bolsas e Auxílios - CBA
Foto ilustrativa

Bolsas de Estudo Concedidas Segundo Critérios Socioeconômicos

O Programa de Bolsas da CBA na Vice-reitoria Comunitária é destinado aos alunos que comprovem a necessidade deste benefício, considerando a situação socioeconômica de seu grupo familiar.

Este programa é composto por:

O quantitativo de concessões de bolsas tipos PUC e Filantrópica estão condicionadas à disponibilidade financeira da Universidade na ocasião do processo seletivo. Em relação ao PROUNI, o quantitativo é determinado pelo MEC no ato da adesão semestral.

 

Concessão e Manutenção de Bolsas de Estudo Segundo Critérios Socioeconômicos

1) Bolsas tipo PUC e FILANTRÓPICA

As bolsas de estudo comunitárias, tipos Filantrópica e/ou PUC, são concedidas segundo critérios socioeconômicos a partir da análise documental (rendas, despesas, patrimônio e vulnerabilidades sociais do grupo familiar do candidato) realizada por equipe técnica de serviço social que, após avaliação, emite um parecer social.

As bolsas tipo Filantrópicas poderão ser integrais (100%) ou parciais (50%), destinadas aos alunos, de primeira graduação, cuja renda familiar mensal per capita não exceda o valor de um salário mínimo e meio (bolsas de 100%) ou o valor de três salários mínimos (bolsas de 50%).

As bolsas tipo PUC são destinadas a atender os alunos de classe média que apresentem vulnerabilidade socioeconômica. São concedidas com percentuais parciais a critério da instituição.

O quantitativo de bolsas a serem concedidas é condicionado à disponibilidade orçamentária da universidade.

As diretrizes de manutenção das Bolsas Comunitárias Concedidas Segundo Critérios Socioeconômicos estão descritas a seguir:

 

Cobertura da bolsa de estudo

Os percentuais de bolsa concedidos são aplicados nos boletos de mensalidades de graduação, a partir do mês subsequente ao resultado do processo seletivo, cobrindo apenas o custo da mensalidade, não envolvendo, por exemplo, taxas, emolumentos, cursos de verão ou de extensão, etc.

As bolsas são inerentes aos cursos para os quais foram concedidas.

 

Tempo de usufruto da bolsa de estudo para concessões a partir de 2019

O aluno bolsista gozará do benefício pelo tempo previsto de conclusão do curso, podendo ser acrescido, excepcionalmente, de 2 semestres adicionais para cursos de 3 a 4 anos de conclusão e 3 semestres para cursos em que a conclusão está prevista em 5 anos.

O aluno bolsista que desejar cursar um domínio adicional poderá solicitar a prorrogação de mais 1 semestre letivo, além dos acima mencionados, e deverá cumprir as disciplinas necessárias, antes da conclusão do curso, mantendo-se vinculado à sua matricula de origem.

O aluno bolsista que desejar cursar uma segunda habilitação poderá solicitar a prorrogação de mais 2 semestres letivos, além dos mencionados anteriormente, e deverá cumprir as disciplinas necessárias, antes da conclusão do curso, mantendo-se vinculado à sua matricula de origem.

O aluno bolsista que realizar intercâmbio pela CCCI terá o tempo de concessão de bolsa ampliado em número de semestres igual ao tempo em que o status de sua matrícula permanecer em convênio.

O aluno bolsista que realizar trancamento de matrícula, seguindo as normas e procedimentos da DAR, deverá informar a CBA o trancamento para que a bolsa seja suspensa e os referidos semestres letivos não sejam contabilizados no prazo de concessão do benefício.


Normas e procedimentos para manutenção das Bolsas PUC e Filantrópica

Uma vez concedidas, a renovação das bolsas está condicionada ao cumprimento dos requisitos que se seguem:

 

Não terá direito a Bolsa de Estudos Comunitária Tipos Filantrópica e/ou PUC o aluno que:

  • Deixe de cumprir os prazos e procedimentos dos critérios de manutenção das bolsas de estudo;
  • Seja portador de diploma;
  • Seja ingressante por Transferência Externa.

 

2) Bolsas tipo PROUNI

O PROUNI é um programa do Ministério da Educação (MEC), criado pelo Governo Federal em 2004, que oferece bolsas de estudo integrais e parciais em instituições de educação superior privadas, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros, sem diploma de nível superior.

Podem participar dos processos seletivos os estudantes egressos do ensino médio da rede pública ou da rede particular na condição de bolsistas integrais da própria escola. Além destes são elegíveis candidatos que atestem condição de ser pessoa com deficiência ou professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica e integrando o quadro de pessoal permanente de instituição pública, independente do critério de renda e da condição em que cursaram o ensino médio, desde que concorram a bolsas para cursos de licenciatura.

A PUC-Rio adere ao programa concedendo apenas bolsas de estudo integrais (100%). O candidato que desejar concorrer deve ter renda familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio.

Normas e procedimentos para concessão e manutenção das Bolsas ProUni

Os editais, procedimentos e normas de concessão e manutenção estão divulgados no site do ProUni/PUC-Rio.

 

Processo Seletivo de Bolsas de Estudo Segundo Critérios Socioeconômicos

1) Alunos Calouros e Candidatos ProUni

O processo seletivo é composto por avaliação socioeconômica do grupo familiar do aluno, realizada por equipe técnica de serviço social que, após análise documental, emite um parecer social de acordo com os critérios estipulados pela PUC-Rio e as legislações vigentes.

Respeitando os critérios de elegibilidade, os candidatos habilitados aos processos seletivos preenchem um formulário eletrônico e apresentam cópias dos documentos de renda, patrimônio e despesas de seu grupo familiar.

2) Alunos veteranos

As solicitações de bolsa de estudo (tipos filantrópica e PUC) para alunos veteranos estão SUSPENSAS.

Situações emergenciais de vulnerabilidades sociais podem ser encaminhadas via Protocolo Eletrônico pelo FALE CONOSCO para que seja avaliada a viabilidade de inclusão, excepcional, em processo seletivo.

Programa de Permanência Estudantil da PUC-Rio (FESP)

O FESP é um programa de permanência para estudantes universitários que não possuem condições financeiras para manter-se no curso. O programa favorece a permanência do estudante na PUC-Rio concedendo auxílios transporte, refeição e outros auxílios socioassistenciais.

Contempla os alunos com bolsas integrais tipos Filantrópicas ou ProUni, desde que a renda liquida por pessoa não ultrapasse o valor de um salário mínimo.

Serviços oferecidos pela CBA

Além de desenvolver o programa de bolsas e auxílios, a CBA disponibiliza os serviços a seguir para todos os alunos de graduação da PUC-Rio:


Fale Conosco via Protocolo Eletrônico

Voltar


Aproveitamento Acadêmico


Última atualização em 29/03/22

Como é de conhecimento dos alunos bolsistas, tipos FILANTRÓPICA, PROUNI e PUC, ao final de 2022.1, será realizada a avaliação de desempenho acadêmico.

A fim de promover um canal que favoreça a comunicação com nossos bolsistas, abordando questões relativas ao aproveitamento acadêmico, solicitamos que, ao longo do semestre, os alunos utilizem o formulário de acompanhamento acadêmico para indicar fatores que venham a impactar em seu desempenho. A partir destes relatos, estaremos registrando as questões apresentadas, bem como realizando os encaminhamentos e orientações que se façam pertinentes.

Abaixo os critérios regulares para manutenção destas bolsas.

O aluno deve apresentar aproveitamento acadêmico em, no mínimo, 75% das disciplinas cursadas durante o período letivo, sendo que cancelamento de disciplina, sem alteração de carnê, conta como não aproveitamento.

Quando o bolsista não atingir o aproveitamento acadêmico exigido, a Coordenação de Bolsas poderá analisar as justificativas apresentadas ao longo do semestre pelo estudante e autorizar, por até duas vezes, a continuidade da bolsa, mediante assinatura de termo de compromisso. Independente do resultado da avaliação da justificativa, o aluno poderá ter o ônus do pagamento integral de pelo menos uma mensalidade (exceto para bolsas tipo prouni).

O quadro a seguir exemplifica o quantitativo de disciplinas em que deve haver a aprovação do estudante em relação ao quantitativo de disciplinas em que o aluno estiver matriculado a cada período letivo:

Nº de disciplinas matriculadas no período letivo Nº de disciplinas em que deve haver aprovação
1 1
2 2
3 3
4 3
5 4
6 5
7 6
8 6
9 7
10 8

Voltar



Reavaliação socioeconômica das bolsas de estudo comunitárias

A Reavaliação Socioeconômica das Bolsas de Estudo tipo PUC e/ou Filantrópica está prevista no Termo de Concessão de Bolsas e divulgada neste site nas Normas e Procedimentos para manutenção da bolsa.

Este processo tem por objetivo atualizar a realidade social e econômica dos alunos bolsistas, permitindo garantir a conformidade das concessões de bolsas de estudo e de seus percentuais à situação socioeconômica das famílias. Ressaltamos que o programa de bolsas é uma concessão da Universidade, a qual se reserva o direito de ajustar os critérios à disponibilidade orçamentária da Instituição.

A reavaliação consiste, inicialmente, em análise documental e, a critério da Instituição, pode ser seguida de entrevistas e/ou visitas domiciliares. A convocação será realizada por meio do Site da Universidade e do PUC Urgente, cabendo ao aluno manter-se informado acerca dos prazos e procedimentos para o cumprimento desta exigência. O aluno que não atender a esta norma terá a bolsa cancelada.

Não será realizado o processo de Reavaliação Socioeconômica em 2022.

Solicitações de revisão de percentual de bolsas, devido a situações emergenciais de vulnerabilidade social, deverão ser encaminhadas à CBA, via Protocolo Eletrônico pelo FALE CONOSCO, com  as devidas justificativas/documentação comprobatória para avaliação da viabilidade de realização de processo excepcional de Reavaliação Socioeconômica.


Voltar



Trancamento/Reabertura de Matrícula

O trancamento de matrícula implica no cancelamento imediato da bolsa. Assim, o bolsista que realizar o trancamento de matrícula não terá garantia do retorno da bolsa em caso de reabertura, contudo, é possível que o aluno encaminhe e-mail pelo Fale Conosco via Protocolo Eletrônico,, relatando os motivos que o levam ao trancamento e solicitando a manutenção de concessão de bolsa na reabertura de matrícula.

Os alunos que tiverem este pedido deferido devem estar cientes que no ato da reabertura é necessário solicitar a CBA o cadastro da bolsa.

Voltar



Transferência Interna

O bolsista que realizar a transferência interna não terá garantia da manutenção da bolsa no curso de destino, contudo, é indicado que o aluno encaminhe um protocolo eletrônico via FALE CONOSCO antes de realizar os procedimentos de transferência, relatando os motivos desta decisão, informando curso pretendido e solicitando a possibilidade de manutenção da bolsa caso seja aprovado na seleção para transferência.

A CBA irá avaliar as solicitações considerando o quantitativo de semestres cursados, demanda atual de solicitações de bolsa e critérios de concessão de bolsa a época do processo seletivo de cada aluno.

Voltar



Questões Disciplinares

O bolsista que se envolver em questões disciplinares poderá ter a bolsa cancelada definitivamente.

Voltar

Imagem ilustrativa de rodapé