PUC-Rio - Página inicial
> Reitoria, Vice-reitorias e Centros > Vice-Reitoria Comunitária
Foto ilustrativa
Atividades, Projetos e Unidades
Foto ilustrativa
   Projetos Sociais
Foto ilustrativa


Rede de Empreendimentos Sociais da PUC-Rio

Uma Tentativa de Balanço Social

(Texto introdutório do Balanço Social 2000 / 2001 PUC-Rio)

A constituição brasileira declara que a Universidade se baseia na inseparabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. Nos últimos anos, de acordo com o tripé constitucional, foi firmando-se um conceito de “extensão” que vai muito além das salas de aula.

Trata-se de toda atividade que, sem ser exclusivamente acadêmica, marca a presença da Universidade no meio circundante, estimulando a responsabilidade social de professores, funcionários e alunos.

O próprio Ministro da Educação, na cerimônia de entrega dos prêmios de um concurso sobre responsabilidade social das empresas, no dia 24 de abril de 2001, declarou que as comissões de visita encarregadas de verificar as condições de ensino das universidades passarão a considerar também os projetos e práticas comunitárias levados a cabo por professores e alunos. Falta ainda saber quais serão os critérios que essas comissões utilizarão. Porque não basta apresentar qualquer prática, se não existem valores e parâmetros para avaliá-la.

O puro pragmatismo dificilmente conduzirá a uma transformação qualitativa da sociedade. Valores fundamentais, como a dignidade da pessoa humana e o respeito incondicional pela vida, devem balizar as ações da Universidade nas comunidades carentes.

De um modo ou de outro, todas as ações de extensão possuem um caráter educativo, não só para o aluno que as realiza, sob a supervisão de professores, mas também para as comunidades carentes que delas se beneficiam. Por isso, elas transmitem valores. Ninguém, porém, pode dar aquilo que não possui. Tais comunidades olham para as pessoas provenientes da Universidade como para alguém que poderá dar-lhes uma nova compreensão da vida. Ora, se professores e alunos carecem dessa visão, nunca poderão comunicá-la.

Na PUC-Rio, o volume de atividades de extensão é muito grande: orientação psicológica, jurídica e educacional; assistência médica e odontológica; assessoria a associações de moradores e a cooperativa de produção; alfabetização e educação de adultos; educação ambiental; manifestações de caráter artístico. Seria impossível enumerar, mesmo brevemente, tudo aquilo que os membros da nossa comunidade realizam em prol da sociedade. Neste Balanço Social, tentamos recolher as realizações mais significativas. Mas, numa universidade católica, como a PUC, é lógico que, além de preocupações sociais, tenhamos um quadro de referência básico para as nossas ações de extensão. O nosso marco referencial, baseado no humanismo cristão, deve também servir como norteador delas. Conforme declarou o Ministro Paulo Renato, “A Universidade não pode mais preocupar-se apenas com a transmissão de conhecimentos técnicos. Cada vez mais, terá também de transmitir valores, bem como estimular a sua aplicação”. Continuaremos, portanto, a ampliar as nossas ações de extensão, mas insistiremos no espírito que deve movê-las, o espírito do humanismo cristão. E procuraremos que elas sejam também escola de responsabilidade social para todos que as realizam.

O nosso Balanço Social ajudará a tomar consciência do muito que se faz, mas também nos incentivará a empreender novas tarefas manifestativas de nossa responsabilidade perante a sociedade.“

Pe. Jesus Hortal Sánchez, S.J.
Reitor da PUC-Ri

Voltar

Imagem ilustrativa de rodapé