Brasão

> Pós-Graduação > Mestrado e Doutorado >

Programa de Pös-Graduação em Psicologia
Pós-Graduação
 

Projetos de pesquisaImagem ilustrativa deste item


sub-item Projeto de pesquisa: O cotidiano nos múltiplos espaços contemporâneos: conseqüências psicológicas

Pesquisador: Ana Maria Nicolaci-da-Costa  
Descrição: Nos dias de hoje, circulamos por diferentes tipos de espaço, físicos e virtuais. A presente investigação pretende começar a explorar (e entender) quais são os impactos que a vida – muitas vezes vivida simultaneamente nesses diferentes espaços - está tendo sobre os homens, mulheres e crianças contemporâneos. Dado que os jovens são os maiores usuários das tecnologias que fazem emergir os novos espaços virtuais, pelos quais são também eles que circulam com mais freqüência e naturalidade, a pesquisa os terá como foco inicial. Por conseguinte, a pergunta a ser investigada será: Quais os impactos que a vida em diferentes espaços físicos e virtuais está produzindo nas novas gerações?
Data: março de 2007 até fevereiro de 2010
Órgão financiador: CNPq (Bolsa de Produtividade)


sub-item
Projeto de pesquisa: Traumas contemporâneos e o sujeito da psicanálise – neurose traumática, pulsão de morte e supereu

Pesquisador: Ana Maria Rudge
Descrição: A pesquisa partiu da hipótese de que a literatura sobre a neurose traumática pode nos esclarecer sobre as chamadas novas patologias. Nesse retorno à neurose traumática, busca-se delimitar quais são as relações entre esta neurose e a melancolia, dado que ambas resultam de um conflito na esfera narcísica. O papel do supereu na repetição compulsiva conseqüente ao trauma, que caracteriza a neurose traumática, assim como seu papel na transmissão da violência, são também investigados, cotejando essas elaborações da psicanálise com teorias contemporâneas sobre o trauma e o stress pós-traumático
Data: março de 2007 até dezembro de 2010
Órgão financiador: CNPq (Bolsa de Produtividade)


sub-item
Projeto de pesquisa: Conjugalidade e parentalidade na clínica com famílias

Pesquisador: Andrea Seixas Magalhães
Descrição: Pretende-se analisar as relações entre as dimensões da conjugalidade e da parentalidade, delimitando-as na avaliação familiar, na elucidação da demanda terapêutica e no processo mais amplo de psicoterapia familiar, visando ao aprimoramento da intervenção clínica nesse campo. Esta investigação fundamenta-se na literatura de família e casal, abrangendo a visão transdisciplinar, reunindo contribuições dos enfoques psicossociais e clínicos e destacando a teoria psicanalítica de família. A conjugalidade implica o entrelaçamento de dois "eus", duas subjetividades, na direção da constituição de um terceiro eu, uma identidade compartilhada. Na base desse entrelaçamento, encontram-se os modelos parentais das famílias de origem dos parceiros, ou seja, o passado geracional da conjugalidade. Na direção da constituição da identidade compartilhada, surge o ideal de um projeto conjugal, projeção do futuro familiar, marcado pelo mito de continuidade geracional. Conjugalidade e parentalidade estão, assim, imbricadas na origem e no destino.
Colaboradores: Terezinha Féres-Carneiro e Cilio Ziviani
Data: novembro de 2007 até fevereiro de 2010
Órgão financiador:


sub-item Projeto de pesquisa: "O Cotidiano do casamento contemporâneo: a difícil e conflitiva divisão de tarefas e responsabilidades entre homens e mulheres"

Pesquisador: Bernardo Jablonski
Descrição: Uma das principais mudanças no cenário sócio-cultural contemporâneo deve-se às conseqüências do movimento de emancipação feminino dentro e fora dos lares. No que diz respeito às atividades domésticas, o descompasso entre atitudes e comportamentos, tanto por parte dos homens quanto das mulheres, revela-se um ponto de crucial importância no que tange tanto às expectativas quanto à busca da manutenção dos laços afetivos em níveis satisfatórios. Nesse sentido, a presente pesquisa visa analisar como a divisão de tarefas dentro do lar entre homens e mulheres vem sendo realizada em casais de classe média e sua repercussão no quesito satisfação conjugal.
Data: agosto de 2004 até fevereiro de 2008
Órgão financiador: CNPq (Bolsa de Produtividade)


sub-item
Projeto de pesquisa: Corpo, afeto e subjetividade na clínica e na filosofia

Pesquisador: Carlos Augusto Peixoto Junior
Descrição: O projeto pretende investigar algumas das principais teorias sobre o corpo na modernidade e na contemporaneidade nos domínios da psicanálise e da filosofia. Parte-se do pressuposto de que desde as primeiras formulações sobre a corporeidade propostas pelo modelo cartesiano, fundado numa perspectiva dualista pautada na prioridade das representações, uma série de questionamentos vêm sendo levantados a respeito das diferentes possibilidades de conceituação a propósito do corpo. Neste sentido os conceitos de força e de afeto permitem pensar o corpo a partir de um ponto de vista intensivo, o qual opera como instrumento de crítica a uma visão prioritariamente representacional do mesmo. Do ponto de vista de uma clínica baseada no referencial psicanalítico, isso implica em ultrapassar uma visão estritamente metapsicológica em direção a uma abordagem relacional, a qual situa o corpo numa posição de constante interação paradoxal com o mundo.
Data: março de 2007 até dezembro de 2009
Órgão financiador: CNPq (Bolsa de Produtividade)


sub-item Projeto de Pesquisa: A Investigação de Sinais Precoces de Risco de Autismo em Bebês com Irmãos Autistas

Pesquisador: Carolina Lampreia
Descrição: Tendo como meta encontrar subsídios para uma intervenção mais precoce no autismo, entre os 12 e 24 meses de idade, a pesquisa tem como objetivo investigar longitudinalmente o desenvolvimento das interações mãe-bebê, diádicas e triádicas, em bebês com maior risco de desenvolver características autísticas – bebês com irmão com diagnóstico de autismo – e compará-las com as interações de bebês sem risco de autismo e bebês com irmãos com atraso do desenvolvimento, assim como possíveis disfunções sensoriais. Os objetivos específicos são: (1) identificar diferenças nas interações dos três grupos de bebês, isto é sinais, que possam indicar risco de autismo. Isto será feito a partir da microanálise de vídeos através de categorias discretas, diádicas e afetivas, e (2) identificar diferenças nas respostas sensoriais dos três grupos. Isto será feito através do of Sensory Functions in Infants – TSFI (DeGangi & Greenspan, 1989), especialmente desenvolvido para determinar se, e em que medida, um bebê entre 4 e 18 meses de idade tem déficits de processamento sensorial.
Data: janeiro de 2008  até 2010


sub-item
Projeto de pesquisa: Continuidade e ruptura na constituição psíquica: uma leitura comparativa de A Green e D W Winnicott

Pesquisador: Claudia Amorim Garcia
Descrição: Investiga-se a subjetividade contemporânea com apoio nas hipóteses de Ehrenberg (1998) sobre as mudanças normativas que vêm ocorrendo na sociedade Ocidental, e que apontam para um deslocamento temático do eixo culpabilização/disciplina para o eixo responsabilização/iniciativa.  As categorias de trauma e desamparo, em psicanálise, mostra-se especialmente profícua na discussão sobre as conseqüências psíquicas deste estado de coisas. A investigação sobre a temática trauma/desamparo aponta para a relevância da questão dos limites em psicanálise, tema abordado a partir das contribuições de A. Green e Winnicott. A leitura comparativa dos pressupostos teórico-clínicos destes dois autores são o eixo central da pesquisa, e é essencial  para uma reflexão sobre constituição subjetiva na contemporaneidade.
Data: 2008-2010


sub-item Projeto de pesquisa: Sistema motivacional de defesa e sua relação com os transtornos de ansiedade: investigações com modelos animais e seres humanos

Pesquisador: Jesus Landeira-Fernandez
Descrição: Um dos objetivos deste projeto é o de desenvolver pesquisa básica através de modelos animais de ansiedade com vistas a compreender como a circuitaria neural subjacente aos transtornos de ansiedade podem se expressar. Esta pesquisa pretende testar em seres humanos algumas de nossas hipóteses derivadas da experimentação com modelos animais. Embora seja impossível obter o mesmo rigor metodológico, a utilização de modelos humanos permite realizar valiosas conexões entre descobertas de natureza básica, através do emprego de modelos animais, com o conhecimento de natureza clínica que envolve o contato com pacientes com transtornos específicos de ansiedade. O objetivo destes experimentos será o de validar algumas medidas psicológicas que possam avaliar o funcionamento do estado motivacional de defesa em seres humanos.
Data: julho de 2005 até junho de 2008
Órgão financiador: CNPq (Bolsa de Produtividade)


sub-item Projeto de pesquisa: Violência, cultura e modos de subjetivação

Pesquisador: Junia de Vilhena
Descrição: Investigar o lugar da violência como agenciador das subjetividades contemporâneas tomando como campo de investigação a realidade brasileira.
Dando continuidade a um projeto que vem sendo desenvolvido desde 2000, com diferentes eixos temáticos, a pesquisa está voltada para um mapeamento das diferentes formas de expressão da violência, através da análise de distintos mapas de navegação social, da correlação de forças em diferentes espaços -público/privado e das possíveis renegociações na atribuição de papéis. É no diálogo da psicanálise com diferentes campos do saber, tais como a antropologia, a história e a ciência política que venho buscando, através de pesquisas de campo, estudar o fenômeno da violência na sociedade brasileira, como um dos agenciadores da subjetividade. No presente projeto estamos investigando as repercussões clínicas da violência nas populações de baixa renda.
Data: Início 2006 - 2009


sub-item Projeto de pesquisa: A Política do Sintoma

Pesquisador: Marcus Andre Vieira
Descrição: O projeto visa discutir e mapear as micro-mudanças que a psicanálise aplicada pode promover a partir de uma experiência de atendimento na favela da Maré, no Rio de Janeiro. O modo específico de tratamento do sintoma pela psicanálise, tal como situado por Jacques Lacan a partir da obra freudiana, é o eixo da investigação. Neste sentido o sintoma não é tomado como signo de patologia a ser erradicada, mas como elemento essencial de expressão individual. Objetiva-se extrair de uma versão do sintoma, como signo universal de sofrimento, ditos que assinalem seu valor de singularidade, nem sempre evidente. Em lugar objetivado, ele será agora incluído na narrativa coletiva em que se insere o sujeito em questão, tornando-o responsável e não mais vítima passiva, a partir deste novo ponto de conexão com o social. O trabalho terapêutico em pequenos grupos de discussão, coordenados por analistas, em que, consoante com esta proposta, cada participante verá seu próprio discurso sobre o sintoma sofrer a influência dos outros, será igualmente avaliado. A metodologia compreende a análise de depoimentos dos participantes após um trabalho de seis meses, assim como depoimentos dos analistas envolvidos no projeto.
Data: janeiro de 2008 até dezembro de 2009
Órgão financiador: CNPq (Bolsa de Produtividade)


sub-item Projeto de pesquisa: Temas em desenvolvimento

Pesquisador: Maria Inês Garcia de Freitas Bittencourt
Descrição: O projeto “Temas em Desenvolvimento” tem como objetivo dar continuidade à construção do conhecimento sobre modos de constituição da subjetividade na vida contemporânea, tendo com eixo a constituição da função simbólica. As bases teóricas referem-se a diferentes áreas, destacando-se a Psicologia do Desenvolvimento, a Sociologia, a Antropologia e a Filosofia. Investiga-se aspectos da experiência do espaço vivida por crianças pertencendo a realidades sócio-econômicas diferentes. Como estas crianças percebem seus respectivos espaços e os espaços dos outros, em que estas percepções e representações podem ser similares e em que são diferentes, são as questões colocadas como ponto de partida para a investigação.
Data: junho de 2007 até junho de 2008.
Órgão financiador: CNPq (IC)


sub-item Projeto de pesquisa: Da lesão cerebral à reconstrução de si: por uma clínica psicanalítica com pacientes neurológicos

Pesquisador: Monah Winograd
Descrição: Os objetivos desta pesquisa são: (1) investigar e formatar um modelo específico de atendimento (duração, procedimentos e tipos de intervenção) para pacientes com distúrbios neurológicos, (2) testar o modelo de psiquismo proposto pela psicanálise,  através da investigação clínica das relações entre estrutura e função do sistema nervoso, utilizando recursos como a avaliação neuropsicológica periódica e o atendimento psicanalítico, (3) pesquisar e discutir questões relativas à metodologia de pesquisa em psicanálise e (4) aprofundar as questões teóricas surgidas desta experiência clínica.
Data: julho de 2007 a julho de 2009
Órgão financiador: CNPq (Edital Ciências Humanas e Sociais Aplicadas)


sub-item Projeto de pesquisa: Matéria Pensante: neurociência e psicanálise

Pesquisador: Monah Winograd
Descrição: Esta pesquisa consiste numa investigação em três blocos: (1) o mapeamento dos modelos epistemológicos neurocientífico e psicanalítico, (2) a discussão de conceitos psicanalíticos a partir da atualização de questões surgidas do diálogo entre psicanálise e neurociência e (3) a cartografia do debate e as posições assumidas.
Data: agosto de 2005 a agosto de 2009
Órgão financiador: FAPERJ (até maio de 2007)


sub-item
Projeto de pesquisa: As relações objetais precoces e as formas de subjetivação na infância e na adolescência

Pesquisador: Silvia Maria Abu-Jamra Zornig
Descrição: O projeto tem como objetivo principal o estudo do modelo metapsicológico das relações objetais precoces e sua articulação com as formas de subjetivação na infância e na adolescência. Procura-se analisar os principais conceitos psicanalíticos sobre a constituição do sujeito frente às pesquisas desenvolvidas nas últimas décadas sobre a construção do self e de sensos de eu (D.Stern) baseados nas competências e capacidades do bebê. O estudo de uma clínica dos primórdios que intervém na relação pais/bebê com o intuito de favorecer a construção de laços que permitam a constituição da subjetividade é fundamental para estabelecer indicadores de risco para o desenvolvimento global infantil assim como para relacionar padrões de relações objetais precoces à clínica da infância e da adolescência. 
Data: Agosto de 2007 a agosto de 2009.


sub-item Projeto de pesquisa: Projeto de pesquisa: Subjetividade em imagens: dialogismo e alteridade na produção do conhecimento contemporâneo.

Pesquisador: Solange Jobim e Souza
Descrição: A pesquisa tem como principal objetivo dar continuidade à construção teórica sobre os modos de constituição da subjetividade e da produção do conhecimento, levando em consideração os desafios impostos à experiência do homem contemporâneo pela tecnologia, enfocando especialmente a cultura da imagem. Para isso, recorre a saberes de diversas áreas, especialmente a Psicologia do Desenvolvimento Humano, Filosofia da Linguagem, a Teoria Crítica, a Sociologia, a Antropologia Cultural, a Comunicação Visual e a Estética. Busca-se, portanto, consolidar uma redefinição teórica e prática de questões relativas ao desenvolvimento humano, quer seja no campo de atuação da Psicologia como no da Educação, subsidiando a criação de estratégias de intervenção interdisciplinares mais condizentes com a experiência cotidiana e a diversidade cultural que intermedeiam as relações entre crianças, jovens e adultos.
Data: julho de 2004 a junho de 2008
Órgão financiador: CNPq (Bolsa de Produtividade) 


sub-item Projeto de pesquisa: Conjugalidades contemporâneas: um estudo sobre os múltiplos arranjos conjugais da atualidade

Pesquisador: Terezinha Féres-Carneiro
Descrição: Nesse estudo sobre as conjugalidades contemporâneas, busca-se mapear conceitualmente os diversos arranjos conjugais presentes na atualidade, procurando compreender como os mesmos são vivenciados pelos sujeitos neles envolvidos. Para comparar as visões de homens e mulheres heterossexuais e homossexuais a respeito dessas conjugalidades, utilizaremos uma metodologia qualitativa, centrada em entrevista semi-estruturada que contemplará temas relevantes, concernentes aos múltiplos arranjos conjugais.  A amostra de conveniência será constituída de 100 sujeitos, das camadas médias da população carioca, com idades entre 20 e 50 anos, sendo 50 homens e 50 mulheres, distribuídos em grupos de 4 sujeitos heterossexuais e 2 sujeitos homossexuais, nos seguintes arranjos conjugais: “ficar”, namoro, noivado, coabitação, união estável, casamento civil, recasamento, casamento em casas separadas e poliamor. Adotaremos uma ótica multidisciplinar, articulando os saberes da sociologia, da antropologia, da psicologia social e da psicanálise de família e casal.
Colaboradores: Andrea Seixas Magalhães e Cilio Ziviani
Data: novembro de 2007 até fevereiro de 2011.
Órgão financiador: CNPq (Bolsa de Produtividade em Pesquisa e Edital Universal 07) e FAPERJ (Cientista do Nosso Estado).

Voltar