Brasão

> Pós-Graduação e Pesquisa> Mestrado e Doutorado > Página anterior

Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira
Pós-Graduação
 
 

Projetos de pesquisa Imagem ilustrativa deste item

item Projetos de Pesquisa da Linha Formação de Professores: tendências e dilemas
    coordenadas por Docentes do Programa

sub-item Professora: Gilda Palis

Resumo: A pesquisa em Educação Matemática vem procurando compreender o processo de ensino e de aprendizagem em matemática através de trabalhos teóricos e experimentais. Também vem desenvolvendo e testando estratégias de ensino levando em conta o conhecimento que constrói progressivamente. Inicialmente as pesquisas se concentravam nos primeiros anos de escolaridade, o trabalho relativo ao ensino médio e universitário era relativamente marginal. No entanto a expansão do ensino de matemática nesses níveis mais avançados colocou problemas educacionais que vieram a constituir novos desafios para a pesquisa em Educação Matemática. Mais recentemente, a pesquisa em Educação Matemática tem lidado com o ensino aprendizagem no nível médio e universitário, procurando entender as dificuldades encontradas pelos estudantes, professores e formadores,  as disfunções do sistema educacional e sugerindo maneiras de superá-las.

Nesta direção, as linhas de pesquisa que estamos desenvolvendo atualmente se desenrolam ao longo de dois eixos que apresentam pontos de contato:

-  O processo de “aprender matemática para ensinar”: estudo, formulação, implementação e análise de alternativas na formação inicial e continuada de professores de Matemática do ensino médio e de 5ª a 8ª séries do ensino fundamental. Desenvolvimento de estudos sistemáticos de atividades centrais à prática de ensino apoiadas em: material curricular (livros textos, parâmetros curriculares), produções de alunos de 5ª a 8ª e ensino médio (objetos de avaliação diagnóstica, formativa ou certificativa; entrevistas clínicas), narrativas orais e escritas de práticas de ensino autênticas (preparação de aulas, casos de instrução), artigos de pesquisa tratando do ensino e aprendizagem de tópicos centrais de 5ª a 8ª séries e no ensino médio. - Análise teórica da aquisição de conceitos matemáticos pertinentes ao ensino médio e universitário inicial procurando entender o que significa compreender um conceito e como esta compreensão pode ser construída pelo aprendiz. Desenvolvimento,  implementação e análise de seqüências de ensino de conteúdos matemáticos específicos baseadas na análise teórica. O papel do computador nessas construções.

O primeiro eixo de pesquisas se insere na linha de "Formação de professores" e o segundo na linha "Processos culturais, instancias de socialização e a educação”.

sub-item Professora: Isabel Lelis

Título: Trajetórias profissionais de professores de escolas de excelência

Resumo: Esta pesquisa tem como objeto de estudo a análise das trajetórias profissionais de professores de escolas de excelência no Rio de Janeiro. Trata-se de um campo pouco explorado ainda, já que a maioria dos estudos tem como foco a formação (inicial e continuada) e o exercício profissional do magistério da rede pública. Mapear o que faz os professores procurarem e permanecerem em escolas que atendem às camadas médias e elites implica em buscar na história profissional uma constelação de elementos que interrelacionados atuaram sobre a escolha e permanência na profissão. Trata-se de um recorte que considera o clima da instituição como variável importante mas que não abre mão da necessidade de verificar a trajetória de vida dos docentes e, nela, a relação com a carreira, as interações entre o espaço profissional e outros espaços sociais, os processos de socialização, os grupos de referência, as práticas culturais.

O objetivo geral é o de consolidar estudos sobre formação, trabalho e profissão docente no Programa de Pós-Graduação da PUC-Rio, recorrendo ao aporte da Sociologia da Educação e da Sociologia das Profissões. Os objetivos específicos são:
a) analisar as trajetórias profissionais de professores de escolas consideradas de excelência, ampliando o conhecimento das condições sobre as quais se processa a escolarização das camadas médias e elites;.
b) contribuir para o avanço do conhecimento sobre a profissão docente, para além de formulações que insistem em discutir a profissionalização do magistério na pauta da proletarização e intensificação do trabalho docente.

Algumas perguntas servirão de ponto de partida para o estudo, tais como: quem são os professores de boas escolas do ponto de vista sóciodemográfico, das suas práticas culturais? Quem são seus grupos de referência? quais as razões para a escolha da carreira e entrada na profissão? Qual o peso da socialização escolar sobre a trajetória profissional? Como chegaram a estas escolas? Como se relacionam com os proprietários das escolas/entidade mantenedora? Como se relacionam com a cultura da escola ?Qual o peso da formação inicial sobre a entrada e permanência na escola privada?

Alguns autores /referências de análise parecem ser centrais para o objeto de estudo. São eles: Pierre Bourdieu com os conceitos de habitus, campo, capital cultural; François Dubet na contribuição à literatura sobre sociologia das profissões; o clássico trabalho "O ofício do educador" de Francine Muel-Dreyfus voltado para a relação entre a história social do ofício e a história familiar e escolar; a abordagem sócio-histórica de Antonio Nóvoa sobre profissão docente, os estudos sobre camadas médias e mobilidade social por exemplo.

Quanto à metodologia, estaremos utilizando centralmente o questionário e de forma exploratória a entrevista. Do ponto de vista do trabalho de campo, trabalharemos com professores de ensino fundamental e médio de escolas privadas e públicas consideradas de excelência, com orientações pedagógicas diferenciadas.

sub-item Professora: Hedy Vasconcelos

Título: Para que se educa, na formação de professores?

Resumo: O Projeto tem como objeto de estudo a formação de professores para as séries iniciais do ensino fundamental. Tem sua  fundamentação na teoria crítica. Neste momento, em que desenvolvemos  mais intensamente a revisão da literatura, temos relido, entre outros, os escritos de Adorno e Hockheimer alertando para o fato que "os homens querem aprender da natureza é como empregá-la para dominar inteirmente a ela e aos homens", o que contém, em si os indícios da barbárie  que leva ao genocídio e à destruição do que nos é indispensável para viver. No entanto, Adorno, mais tarde, destacaria o papel da educação na "produção de uma consciência verdadeira" e Morin considera que a ecologia "reabilita a noção de natureza e, nela, enraíza o homem". Não será apenas através do conhecimento que a harmonia entre os seres da Terra irá acontecer, parece-nos, mas a visão crítica constante dos nossos atos na sociedade como o objetivo primordial da educação poderia ajudar-nos a evitar a barbárie. Considerando aprender e ensinar como duas faces da mesma moeda e as pesquisas anteriormente realizadas por nossa equipe como evidenciadoras de que a Educação Ambiental é um processo com alguma visibilidade na vida escolar cotidiana, o nosso problema é: Em que contribuiu a formação (inicial ou continuada) de professoras para sua  compreensão da finalidade da educação, hoje? Esta compreensão prioriza a vida? Para estudar este problema procuraremos ouvir professoras de escolas públicas cariocas que trabalham perto de Parques florestais. Delimitaremos o estudo à compreensão expressa pelo discurso e ação das professoras estudadas, no seu cotidiano escolar, confrontando os  dados recolhidos por diversas técnicas. É uma pesquisa de base etnográfica, de  longa (um ano letivo) permanência no campo em observação direta, coleta de dados em arquivo, registros em filmes, entrevistas e histórias de vida, com extensa pesquisa bibliográfica de estudos sobre a formação de educadores ambientais.

sub-item Professora: Menga Lüdke

Título: O que conta como pesquisa?

Resumo: Trata-se da 3ª etapa de um estudo sobre as relações entre o professor da educação básica e a pesquisa. Na primeira focalizamos as atividades de pesquisa de professores em escolas que reúnem algumas condições especiais para tanto. Na segunda interrogamos os formadores desses professores, em cursos de licenciatura, sobre a importância da prática de pesquisa e da formação para ela nesses cursos. Foram de grande importância para o estudo nessas duas etapas já realizadas os trabalhos de R. Bourdoncle e A. Nóvoa sobre a profissionalização no magistério; de L. Stenhouse, J. Elliott, D. Schön, M. André, C. Geraldi, D. Fiorentini, sobre o professor pesquisador; de Ph. Perrenoud, K. Zeichner e M. Tardif sobre o saber do professor, além de vários outros autores, que trouxeram boas sugestões para nossas análises e reflexões. Um livro foi publicado, resumindo as constatações da primeira etapa (Lüdke, coord. O Professor e a Pesquisa. Campinas: Papirus, 2001; 3ª ed. 2004) e algumas teses e dissertações foram defendidas, beneficiando-se das discussões teóricas e metodológicas desenvolvidas no estudo. As teses de Erineu Foerste: Parceria na formação de professores: do conceito à prática (PUC-Rio, 2002) e Cecília Borges: O professor da educação básica de 5ª a 8ª séries e seus saberes profissionais (PUC-Rio, 2002), e as dissertações de Fabíola Stappazzoli de Oliveira: Uma universidade de pesquisa frente à formação de professores (PUC-Rio, 2004); de Solange de Almeida Cardoso: Universidade e escola: uma via de mão dupla (PUC-Rio, 2003); de Giseli Barreto da Cruz: O componente pesquisa na formação e na prática dos professores das séries iniciais na visão de professores do curso normal (PUC-Rio, 2002) e de Luiz Alberto Boing: A escola como instituição de trabalho e de formação de professores (PUC-Rio, 2002).

Nesta terceira etapa estamos procurando contribuir para esclarecer o desafio contido na questão que lhe serve de título: o que conta como pesquisa? A partir das reflexões provocadas pelos estudos das etapas anteriores, pretendemos, neste, detectar quais são as razões que levam membros de comitês selecionadores de pesquisa a considerarem um trabalho como merecedor dessa qualificação e outros não. Vamos apresentar a pesquisadores, que fazem parte desse tipo de comitês, trabalhos de pesquisa de professores de educação básica, que se candidatam a obter financiamento, a serem publicados em periódicos especializados ou a serem apresentados em encontros científicos. E vamos procurar obter junto a eles as razões de suas decisões. Esperamos, assim, contribuir para que professores da educação básica estejam melhor informados sobre o que conta como pesquisa, ao propor seus trabalhos e a própria comunidade educacional possa refletir de maneira mais esclarecida sobre a atual cultura de pesquisa dominante na área.

sub-item Professora: Maria Inês Marcondes

Título: Professor e Currículo: discutindo a “turma heterogênea” nas séries iniciais no ensino fundamental.

Resumo: As questões de investigação desse estudo partem da pesquisa anterior, realizada por TURA e MARCONDES (2004) que constatou, entre os seus principais achados a dificuldade que os professores apontam de trabalhar com turmas “heterogêneas”. Dado que a escola municipal de 1ª a 4ª série da cidade do Rio de Janeiro adota o sistema de ciclos e este pressupõe o trabalho com turmas essencialmente heterogêneas, propomos um estudo que vise investigar como o professor seleciona os conhecimentos escolares e quais as estratégias utilizadas para lidar com a heterogeneidade (incluindo procedimentos didáticos e materiais curriculares). Pretende-se investigar professores considerados “bem sucedidos” que atuam de 1ª a 4ª série no ensino municipal. A investigação utilizará técnicas de pesquisa etnográfica. O referencial teórico terá como base autores filiados às teorias críticas e pós-críticas de currículo.

Pesquisas Discentes em Curso

  • A presença da reta numérica no ensino dos números racionais no ensino médio, sua importância na concepção estrutural de número racional Neide Sant´Anna - Doutorado (orientadora: Gilda Palis) Início 03/2004 Término 02/2008
  • Formulação de uma seqüência de ensino de números reais no ensino médio, análise de sua implementação, problemas e potencialidades Ana Lúcia Vaz - Doutorado (orientadora: Gilda Palis) Início 03/2005 Término 02/2009
  • Tendências e práticas da educação ambiental no Brasil: contribuições e contradições das ações do Governo Celso Sánchez - Doutorado (orientadora: Hedy Vasconcelos) Início 03/2004 Término 03/2008
  • A formação de educadores ambientais no Parque Nacional da Tijuca: que ações, que reflexões, que caminhos a seguir? Claudia Piccinini - Doutorado (orientadora: Hedy Vasconcelos) Início 03/2005 Término 03/2009
  • Desvendando a educação ambiental no estado do Rio de Janeiro Luciana e Sá Alves - Mestrado (orientadora: Hedy Vasconcelos) Início 03/2004 Término 03/2006
  • O trabalho dos professores durante a implantação de um projeto político pedagógico Eloiza Dias Neves - Doutorado (orientadora: Isabel Lelis) Início 03/2005 Término 03/2009
  • Professores, saberes e práticas: o ensino da língua escrita nas séries iniciais do Ensino Fundamental Rosemary Reis - Doutorado (orientadora: Isabel Lelis) Início 03/2004 Término 03/2008
  • Trajetórias de vida dos formadores: a instituição do habitus profissional Mª das Graças de Arruda - Doutorado (orientadora: Isabel Lelis) Início 03/2002 Término 03/2006
  • A sala dos professores: espaço de formação? Arttur Guilherme Motta- Doutorado (orientadora: Isabel Lelis) Início 03/2002 Término 03/2006
  • O professor de Matemática e seu estilo docente em sala de aula Mônica Mandarino - Doutorado (orientador: João Bosco Pitombeira) Início 03/2004 Término 07/2005
  • A dimensão cultural do trabalho docente Mª Cristina Nogueira - Doutorado (orientadora: Mª Inês Marcondes) Início 03/2004 Término 03/2008
  • O currículo na visão dos professores Ana Maria Loureiro - Doutorado (orientadora: Mª Inês Marcondes) Início 03/2005 Término 03/2009
  • Educação e diversidade cultural: uma proposta do teatro experimental do negro (1944) Antônia Lana - Mestrado (orientadora: Mª Inês Marcondes) Início 03/2004 Término 03/2006
  • Monografia para economistas: um estudo de seu perfil no contexto do currículo de Economia Francisco Nery - Mestrado (orientadora: Mª Inês Marcondes) Início 03/2003 Término 03/2005
  • O professor de História e sua socialização profissional na história recente do Brasil (1970-2000) Patrícia de Sá - Mestrado (orientadora: Menga Lüdke) Início 03/2004 Término 03/2006
  • Texto e contexto da relação: aluno, escola e saber Augusto César Rosito - Mestrado (orientadora: Menga Lüdke) Início 03/2004 Término 03/2006
  • A convivência entre profissionais e voluntários no estabelecimento de ensino Luiz Alberto Boing - Doutorado (orientadora: Menga Lüdke) Início 03/2004 Término 03/2008
  • A micro classe de ensino e a experiência de pesquisa na licenciatura Giseli Cruz - Doutorado (orientadora: Menga Lüdke) Início 03/2004 Término 03/2008
  • Quem forma, e como, o professor das séries iniciais para o ensino de matemática? Ana Teresa Oliveira - Doutorado (orientadora: Menga Lüdke) Início 03/2003 Término 03/2007
  • Sem título Mônica Waldhelm - Doutorado (orientadora: Menga Lüdke) Início 03/2003 Término 03/2007

Voltar

item Projetos de Pesquisa da Linha Educação, Relações Sociais e Construção
    Democrática - coordenadas por Docentes do Programa

sub-item Professores: Alicia Bonamino e Creso Franco

Título: Geres – Estudo longitudinal da geração escolar 2005

Resumo:
[Objetivos da pesquisa] O objetivo central é o de investigar quais práticas educativas e quais condições escolares contribuem para a promoção de eficácia escolar (isto é, aumento do aprendizado médio dos alunos) e de eqüidade intraescolar (isto é, diminuição do impacto da origem social do aluno em seu aprendizado na escola). Objetivos subsidiários incluem: desenvolvimento e validação de instrumentos adequados para surveys educacionais nas séries iniciais do Ensino Fundamental; identificação de características escolares que aumentam a probabilidade de desfechos educativos socialmente valorizados, tais como a promoção de séries ou ciclos aos longo dos anos, a minimização do absenteísmo, o aumento da motivação e da auto-estima.
[Desenho da Pesquisa] Desenho longitudinal de painel, no qual a mesma amostra de escolas e de alunos será observada ao longo de quatro anos.
[População e Amostra] A população de escolas é formada pelo conjunto de escolas que oferecem as séries/anos iniciais do Ensino Fundamental em cinco importantes cidades brasileiras, a saber: Belo Horizonte (MG), Rio de janeiro (RJ), Salvador (BA), Campo Grande (MS) e Capinas (SP). A população de alunos corresponde aos alunos matriculados nessas escolas cursando a 2º ano/série do Ensino Fundamental (independentemente da idade), no final do mês de Março de 2005. e a população de alunos corresponde aos alunos matriculados na 1 a série/ano do Ensino Fundamental nas escolas da população de escolas no final do mês de Março de 2005. Nas cidades incluídas no estudo foi selecionada amostra probabilística de escolas; os estudantes que estiverem freqüentando a 1 a série/ano do Ensino Fundamental nestas escolas, em março de 2005, formam a amostra de estudantes.
[Instrumentos Cognitivos] Serão desenvolvidos e utilizados testes de Leitura e de Matemática, focalizando habilidades básicas tipicamente demandadas pela escola a alunos das séries iniciais. A Teoria de Resposta ao Item Paramétrica será utilizada com o propósito de equalização das escalas para os diferentes níveis de escolarização (séries ou seus equivalentes), de modo que seja possível obter uma curva de crescimento da proficiência ao longo do tempo para cada aluno observado.
[Instrumentos Contextuais] A pesquisa fará uso de medidas sobre os alunos e suas famílias, sobre as salas de aula e sobre as escolas. Além da coleta e sistematização dos dados e informações relevantes já disponíveis na escola, a pesquisa desenvolverá e fará uso de questionários para os pais dos alunos, para os alunos, para os professores e para o diretor. Após a segunda onda de observação, estudo qualitativo exploratório será realizado em algumas poucas escolas para as quais haja evidência de alto valor agregado, objetivando levantar hipóteses adicionais sobre fatores promotores da qualidade escolar. As hipóteses levantadas no estudo qualitativo exploratório subsidiarão o refinamento dos questionários de coletas de dados para as ondas subseqüentes. Os questionários dos alunos serão utilizados também para a mensuração de características dos alunos, tais como a auto-estima e a motivação.
[Abordagem Analítica] A abordagem analítica é baseada nos modelos multiníveis. A investigação sobre eficácia e equidade escolar, que tem como variável dependente a proficiência dos alunos, estará baseada em modelos de regressão lineares multiníveis. No contexto de modelagem de curvas de crescimento (growth curve modeling), cada aluno terá sua própria curva de crescimento e será investigado como características da sala de aula e da escola afetam as curvas de crescimento médias dos alunos e de grupos de alunos com diversas características sociodemográficas. Para os objetivos adicionais definidos anteriormente – características escolares que minimizam a probabilidade de promoção, que minimizam o absenteísmo, ou que maximizam a probabilidade de desfechos socialmente desejáveis, como o aumento da auto-estima e da motivação – modelos lineares mostram-se inadequados, já que a variável dependente possuirá distribuição não-normal e não-normalizável. Nestes casos, a abordagem será baseada em modelos multiníveis não lineares (modelos hierárquicos logísticos para o caso de variável dependente dicotômica e modelos hierárquicos multinomiais para os casos de contagem ou de variáveis dependentes ordinais). Como o tipo de teoria de medida mais adequada à construção de escalas a partir de questionários contextuais é um tema ainda em aberto, a pesquisa comparará diferentes abordagens teóricas para a construção de escalas: TRI não paramétrica, TRI paramétrica e análise fatorial confirmatória, esta no âmbito de modelagem por equações estruturais. [Informações adicionais] O projeto é financiado pelo Pronex e pela Fundação Ford e conta a associação entre cinco centros universitários com tradição em avaliação da educação, são eles: o Laboratório de Avaliação da Educação da PUC-Rio, o Grupo de Avaliação e Medidas Educacionais da UFMG, o LOED, da UNICAMP, o IPES e a Linha de Pesquisa de Avaliação da Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFBA e o Centro de Avaliação da Educação da UFJF.

sub-item Professor: José Carmelo

Título: Concepções e Práticas Pedagógicas em 150 CPVCs

Resumo: Embora insiram-se em movimentos sociais urbanos bem mais abrangentes com ênfase em multiculturalismo, empoderamento político, cidadania ativa, os CPVCs vivenciam igualmente processos, práticas e praxis pedagógicas, voltadas a um efetivo processo de inclusão escolar.
Embora tenham projetos político-pedagógicos associados a premissas paulofreirianas, no seu cotidiano os CPVCs defrontam-se com dilemas pedagógicos ao desenvolverem processos técnico-pedagógicos de seleção curricular, ensino-aprendizagem, formação docente e avaliação. Atuantes em condições precárias de organização escolar informal, com limitados recursos institucionais, um corpo docente majoritariamente voluntário e um corpo discente egresso de um ensino médio bastante depauperado, os CPVCs buscam pedagogicamente não só viabilizar transpor-se o estreito vestíbulo do acesso ao ensino superior, mas também assegurar uma efetiva escolaridade básica sob a qual construir estudos e carreiras universitárias. Objetiva-se assim pesquisar quais são os limites e as possibilidades desses processos pedagógicos nos CPVCs, enquanto espaços de intervenções a serem potencializados seja pelas equipes coordenadoras e docentes dos CPVCs, seja pelos Cursos de Licenciaturas enquanto seus parceiros via interfaces de Práticas e Estágios (Resoluções 01 e 02/2002 do CNE) e das Atividades Educativas Complementares (Norma 01/2003, CEP-PUC).
A partir de um survey realizado ao final de outubro de 2004 sobre a caracterização pedagógica dos 150 CPVCs associados à PUC-Rio, os desafios concretos sobre currículo, didática, fomação docente, supervisão pedagógica, avaliação, deverão ser agora aprofundados via exploratory fieldstudy (Kerlinger), com vistas a mapear conceitual e empiricamente essas múltiplas dimensões pedagógicas, e proativamente delinear alternativas concretas de ações pedagógicas mais significativas, respeitado o escopo sócio-político-cultural mais abrangente dos CPVCs. Como pesquisas associadas, um projeto de doutoramento estudará em duas universidades as implicações de uma efetiva política de inclusão articulada ao ProUni, bem como um projeto de dissertação estudará as possibilidades e limites de um processo de supervisão pedagógica desenvolvido autonomamente pelos CPVCs.

sub-item Professora: Zaia Brandão

Título: SOCED – Grupo de Pesquisas em Sociologia da Educação

Resumo: O SOCED (Grupo de Pesquisas em Sociologia da Educação) criado em 1993 tornou-se um verdadeiro laboratório de formação de pesquisadores em educação da perspectiva da Sociologia. A perspectiva tem sido uma densa integração entre a produção discente (dissertações e teses) ao programa de pesquisa do SOCED, temos gradativamente conseguido uma maior articulação dos interesses dos alunos com o projeto institucional apoiado pelo CNPq e Faperj. Do nosso ponto de vista, a ênfase excessiva na “originalidade” das pesquisas de mestrado e doutorado tem contribuído para a fragmentação da pesquisa em educação. A atividade de pesquisa, em praticamente todas as áreas consolidadas do conhecimento, é hoje atividade de equipe, pois a rapidez dos canais de divulgação das pesquisas (CDs de Congressos e Seminários), os periódicos e os bancos de dados on-line tornaram, até mesmo a simples revisão do estado do conhecimento, uma tarefa coletiva. Na direção, ainda, da ampliação das ferramentas de pesquisa em Sociologia da Educação, a articulação dos âmbitos macro e micro social tem sido uma constante nos desenhos de pesquisa do grupo.

Foram 5 as pesquisas coletivas desenvolvidas até o momento:

  1. Do texto à História de uma Disciplina. A sociologia da educação que se pode ler no “Educação e desenvolvimento” de J.Roberto Moreira.
  2. A construção de uma tradição intelectual: a pesquisa no campo da educação – o caso do Rio de Janeiro.
  3. Trajetórias Escolares e Processos de Socialização.
  4. A Escolarização das Elites. Pesquisa sobre o rendimento escolar do “mundo natal”.
  5. Processos de produção da qualidade de ensino: família, escola e cultura (em desenvolvimento desde agosto de 2003).

A atual pesquisa focaliza 9 escolas recorrentemente apontadas como melhores do Rio de Janeiro entre públicas e privadas, com base em um survey com 3 questionários (alunos, pais e professores) procura compreender as características contextuais e pedagógicas que produzem a imagem de qualidade de ensino destes estabelecimentos. Nas próximas etapas serão retomadas as observações em sala de aula e as entrevistas com os agentes educacionais (alunos, pais e professores).

Periódico Online do SOCED
Boletim do SOCED – ISSN 1808-0405
Endereço eletrônico:
Maxwell.lambda.ele.puc-rio.br

Pesquisas Discentes em Curso

  • Eficácia e Eqüidade nas Escolas Públicas Mineiras
    Eleuza Barbosa - Doutorado (orientadora: Alicia Bonamino)
    Início 03/2002 Término 02/2006
  • De onde vocês estão falando? Reflexões sobre os estudos em trabalho e educação Alexandre Maia - Doutorado (orientadora: Alicia Bonamino)
    Início 03/2002 Término 02/2006
  • Características promotoras de eficácia e eqüidade escolar nas escolas públicas cariocas: um estudo a partir dos dados do Geres
    Elisangela Bernado - Doutorado (orientadora: Alicia Bonamino)
    Início 03/2004 Término 02/2008
  • Por trás dos bastidores: uma proposta de análise da constituição e atuação de equipes técnico-pedagógicas em escolas eficazes
    Thelma Polon - Doutorado (orientadora: Alicia Bonamino)
    Início 03/2005 Término 02/2009
  • Entre metas e resultados: o impacto educacional do programa Bolsa Escola
    Dayse Ferreira - Mestrado (orientadora: Alicia Bonamino)
    Início 03/2004 Término 06/2005
  • Ingresso e evasão na expansão recente do ensino superior
    Jorge Cássio Reis da Silva Mello - Mestrado (orientador: Creso Franco)
    Início 03/2003 Término 04/2005
  • Cultura, Museus, Jovens e Escolas: quais as relações?
    Sibele Cazelli - Doutorado (orientador: Creso Franco)
    Início 03/2001 Término 07/2005
  • Currículo e Desigualdades Educacionais: a Distribuição Social de Conteúdos e de Abordagens Didáticas no Ensino de Matemática
    Isabel Ortigão - Doutorado (orientador: Creso Franco)
    Início 03/2001 Término 07/2005
  • Eficácia e eqüidade no ensino fundamental de capitais brasileiras: tendências, contextos e desafios
    Fátima Alves - Doutorado (orientador: Creso Franco)
    Início 03/2003 Término 02/2007
  • O estudo do funcionamento diferencial de itens em surveys internacionais como estratégia de aproximação de ênfases curriculares em matemática em diferentes países
    Glauco Aguiar - Doutorado (orientador: Creso Franco)
    Início 03/2003 Término 02/2007
  • O funcionamento diferencial de item em estudos longitudinais como estratégia de investigação da relação entre ênfase curricular e equidade no ensino de matemática
    Lina Kátia Oliveira - Doutorado (orientador: Creso Franco)
    Início 03/2005 Término 02/2009
  • Os Cursos Pré-Vestibulares Comunitários no contexto das políticas de inclusão social  no Grande Rio: um estudo de campo exploratório
    Lobélia Faceira - Doutorado (orientador: José Carmelo)
    Início 03/2005 Término 02/2009
  • As Mediações Pedagógicas no Âmbito dos Cursos Pré-Vestibulares Comunitários: ressignificando os debartes entre competência técnica e compromisso político
    Hélcio Alvim - Mestrado (orientador: José Carmelo)
    Início 03/2005 Término 02/2007
  • Conselhos de Acompanhamento do FUNDEF: Como atuam os conselheiros nos Municípios de Duque de Caxias e do Rio de Janeiro
    Derli Silveira - Mestrado (orientador: José Carmelo)
    Início 03/2004 Término 02/2006
  • O Projeto "Nova Escola" da SEE-RJ: o paradigma de qualidade da educação implicado na sua política
    Cláudio Fernandes - Doutorado (orientador: José Carmelo)
    Início 03/2004 Término 02/2009
  • Relação família e escola numa instituição judaica gerida pelos pais
    Diana Mandelert - Mestrado (orientadora: Zaia Brandão)
    Início 03/2003 Término 02/2005
  • A escola no mundo das artes: que quadro é este?
    Cristina Carvalho - Doutorado (orientadora: Zaia Brandão)
    Início 03/2001 Término 07/2005
  • Avaliação do ensino superior. Explorando os indicadores de excelência com base nos resultados do provão
    Hustana Vargas - Doutorado (orientadora: Zaia Brandão)
    Início 03/2004 Término 07/2008
  • Nós passamos pelo funil. Alunos das classes populares que venceram o percurso da Escola Básica na rede pública de ensino
    Maria Cristina Galvão - Doutorado (orientadora: Zaia Brandão)
    Início 03/2005 Término 02/2009

Voltar

item Projetos de Pesquisa da Linha Processos Culturais, Instâncias da Socialização
    e a Educação - coordenadas por Docentes do Programa

sub-item Professora: Maria Apparecida Campos Mamede Neves

Título: O JOVEM E A MÍDIA - Jovens em rede: representação e significação da Internet pelo olhar de jovens universitários

Resumo: A pesquisa institucional que se pretende desenvolver a partir de março de 2005 está ligada a um conjunto de pesquisas realizadas sobre a construção do Campo de Problematização Moral dos Jovens, pesquisas essas reunidas no Diretório de pesquisa "Campos de problematização moral do jovem e a Mídia", do Departamento de Educação da PUC-Rio, certificado e consolidado pelo CNPq.
Tendo como tema central de estudo a relação do jovem universitário com a Internet e a possível influência desse poderoso canal de comunicação sobre suas próprias posições diante do mundo, a pesquisa ora em projeto pretende, como objetivo central, identificar, no universo de jovens universitários, os campos de representação da Internet e seus significados; verificando, mais especificamente, que expressão tem, para esses jovens universitários, o jornal on line.
Como desdobramento deste objetivo central, os objetivos específicos são: verificar as possíveis articulações entre as apropriações e interações desses jovens no uso da Internet e os campos de representação que fazem dela; verificar o posicionamento dos jovens em relação à possibilidade de influência da Internet como um todo e do conteúdo das matérias veiculadas nos jornais on line na construção dos campos de problematização da juventude atual.
Esta investigação vai ter como contraponto uma pesquisa sobre temática semelhante e que seguirá os mesmos passos metodológicos, coordenada pelo Prof. Dr. Píer Cesare Rivoltella da Universidade Católica de Milão, universidade com a qual a PUC-Rio já tem celebrado um convênio de cooperação acadêmica."

sub-item Professora: Rosália Duarte

Título: Crianças, televisão e valores morais

Resumo: Os estudos que vimos desenvolvendo no grupo de pesquisa têm como objetivo analisar, descrever e compreender: 1) como crianças e jovens dão sentido ao conteúdo de produtos audiovisuais; 2) como se estruturam os esquemas de significação de que eles fazem uso para se apropriar do conteúdo desses produtos; 3) como percebem valores apresentados ali e como os articulam aos seus pressupostos; 4) como a produção audiovisual participa da construção de seus valores e suas identidades (culturais, sociais, sexuais, de gênero). Trata-se de um programa de investigação de longo prazo, que teve início há cerca de quatro anos e que provavelmente não se encerra na pesquisa atual: temos como meta contribuir com os estudos que visam compreender o processo de recepção de produtos audiovisuais e lançar as bases para a elaboração de uma teoria da produção de significados na relação com esses produtos.
A pesquisa que estamos realizando nesse momento — Crianças, televisão e valores morais — cujo prazo de conclusão fixado pelo Edital 06/2003 é junho de 2005, tem como objetivo central descrever e compreender a dinâmica da relação que as crianças estabelecem com a televisão e o modo como a prática de ver tevê participa do cotidiano delas e da configuração de suas identidades e valores. Contamos com a parceria institucional da TVE (Rede Brasil de Televisão) que levou ao ar, em agosto próximo, um spot televisivo, através do qual convidamos crianças da Região Sudeste, com idades entre 8 e 12 anos, a enviar-nos cartas, desenhos ou mensagens eletrônicas expressando sua opinião a respeito do que vêem na tevê. Recolhemos, catalogamos, sistematizamos, classificamos e estamos analisando cerca de 400 textos e 300 desenhos de crianças, a partir de padrões e critérios científicos (completamente distintos, portanto, dos adotados em pesquisa de opinião) e procedendo a uma análise quantitativa (com apoio do software SPSS) e qualitativa (utilizando o software NUDIST) de uma amostragem significativa do que nos foi enviado.
Este trabalho alinha-se com pesquisas realizadas em outros dez países do mundo — Itália, França, Grécia, África do Sul, Canadá, México, Argentina, Chile, Uruguai — por inciativa do UNICEF. Dando continuidade à essa pesquisa, pretendemos, a partir de meados de 2005, iniciar um trabalho de análise comparada, articulando nossos resultados aos resultados obtidos nas pesquisas internacionais. A preocupação com as relações entre produtos audiovisuais e construção de valores morais integra nosso programa de pesquisa (vinculado ao Diretório de pesquisa: Campos de problematização moral do jovem e a mídia, coordenado pela Professora Dra Maria Apparecida Campos Mamede-Neves). Pretendemos buscar no material produzido nas três etapas da pesquisa, elementos que nos permitam teorizar essa questão.

sub-item Professora: Sônia Kramer

Título: Crianças e adultos em diferentes contextos: a infância, a cultura contemporânea e a educação

Resumo: Esta pesquisa tem como objetivo conhecer e compreender as interações entre crianças e adultos em escolas de educação infantil e ensino fundamental situadas em espaços urbanos. Visa estudar as mediações entre a infância, a cultura contemporânea e a educação, focalizando adultos e crianças em diferentes contextos do ensino regular, incluindo a educação infantil em creches, pré-escolas e escolas, e os primeiros anos do ensino fundamental da rede pública e privada. As questões polêmicas privilegiadas pelo estudo se referem a identidade, diversidade e autoridade. (i) Identidade porque nos importa conhecer quem são as crianças e os adultos e como são reconhecidos em contextos escolares marcados pela desigualdade; (ii) Diversidade porque interessa compreender como se constroem, nas interações, modos de perceber o outro que se constituem socialmente em preconceito e fonte de discriminação. Pretendemos conhecer contextos não só marcados pelas diferenças (todos o são...), mas que têm uma proposta específica seja de inclusão de crianças com deficiências, seja de integração de cunho étnico, seja de liberdade religiosa. (iii) Autoridade, porque interessa conhecer a distribuição de poder entre crianças e adultos nas insituições pesquisadas. A partir da pesquisa realizadas nos últimos cinco anos, voltada para as políticas de educação infantil e de formação de professores nos municípios do Estado do Rio de Janeiro, esta investigação se volta às creches, pré-escolas e escolas e, nelas, às crianças e adultos no centro da cena. A partir de uma perspectiva macro e meso (que estudou as políticas públicas e as instâncias intermediárias - secretarias de educação e coordenações responsáveis pela educação infantil), este estudo se concentra na dimensão micro, buscando compreender como a totalidade se revela na particularidade como as políticas ecoam nas práticas e dialeticamente, como as práticas informam (ou podem informar) as políticas. Pretendemos conhecer as interações entre crianças e adultos bem como as práticas realizadas na educação infantil e no ensino fundamental (três anos do 1o ciclo) em escolas públicas e particulares, buscando compreender a constituição da identidade, a circulação de conceitos e preconceitos, os padrões de autoridade.
O referencial teórico-metodológico foi delineado com base nas teorias de Bakhtin, Benjamin e Vygotsky e produção recente relativa à pesquisa com crianças, em particular a sociologia da infância. Serão realizados estudos de caso simultâneos em instituições situadas na cidade do Rio de Janeiro uma escola de educação infantil pública; uma escola pública onde há turmas de educação infantil e ensino fundamental; uma creche comunitária (transferida para a Secretaria de Educação); uma escola de educação infantil comunitária (transferida para a Secretaria de Educação); uma escola de educação infantil privada; · uma escola privada que tenha educação infantil e ensino fundamental.
A pesquisa se fundamenta em três campos teóricos: o dos estudos da linguagem, onde o outro ocupa um papel fundamental na construção do meu conhecimento; o da antropologia, que traz contribuições para a compreensão das significações atribuídas pelo outro; o das produções recentes da sociologia da infância. Com base no referencial teórico, a proposta é a de delinear uma metodologia, onde - nas observações, entrevistas e interações a partir das produções culturais das/para as crianças - se possa ver e ouvir as crianças, enfrentando o desafio de ter um olhar sensível e atento aliado a uma escuta que favoreça escutar ruídos do cotidiano e captar ecos das práticas que não se mostram ao olhar desarmado, mas que também escapam ao olhar filosófico. A fotografia será adotada no como estratégia metodológica.

sub-item Professora: Tânia Dauster

Título: “Escrita na Universidade”- os universitários e as relações entre leitura e escrita

Resumo: Considerando-se a migração da Antropologia para o campo da Educação , fica posto o desafio da construção do objeto de pesquisa segundo uma outra ótica e a partir de outras atitudes investigativas. Resumidamente , refiro-me à produção do conhecimento sobre os chamados fenômenos educacionais , enquanto fenômenos a serem investigados a partir de conceitos e estratégias do campo antropológico. Assim sendo, a perspectiva de trabalho reside na adoção da observação participante, emblema da Antropologia, na intensa apropriação da literatura do campo antropológico e da história cultural, e na busca tanto de um olhar relativizador, como o ponto de vista do universo entrevistado.
A investigação terá como objeto as práticas e representações de escrita (Roger Chartier, 1991 ;Dauster,2000) entre os universitários abordando entre outros pontos as relações com a escrita manuscrita e digital. Refletiremos sobre os usos da chamada “norma culta”, sobre as sociabilidades em torno das práticas de escrita, valores e produção de textos acadêmicos entre os estudantes.

sub-item Professora: Vera Candau

Título: Grupo de Estudos Sobre Cotidiano, Educação e Cultura(s)

Resumo: Criado em 1996, sob coordenação da professora Vera Maria Candau, o GECEC – Grupo de Estudos sobre Cotidiano, Educação e Cultura (s) - tem como finalidade principal o desenvolvimento de estudos e pesquisas de caráter interdisciplinar, privilegiando como temática central as relações entre educação e cultura(s) em diferentes contextos educativos. Dele participam alunos/as de graduação, mestrado e doutorado que têm interesse por esta temática e desenvolvem trabalhos de dissertação ou tese nesta perspectiva.
Globalização, multiculturalismo, pós-modernidade, questões de gênero, raça e religião, novas formas de comunicação, manifestações culturais dos adolescentes e jovens, sociedade virtual, diversas formas de violência e exclusão social configuram novos e diferenciados cenários sociais, políticos e culturais presentes nas sociedades contemporâneas. Estes fenômenos se interpenetram em processos contínuos de hibridização e adquirem em cada sociedade concreta uma configuração específica. A educação não pode ignorar esta realidade. O impacto destes processos neste âmbito é cada vez maior.
A educação necessita ser repensada para incorporar na sua própria concepção estas realidades sociais e culturais. Articular igualdade e diferença, bem como a base cultural comum e expressões da pluralidade social e cultural, constituem hoje grandes desafios para todos os educadores. A problemática das relações entre diversidade cultural e educação torna-se de especial relevância para a construção de uma sociedade verdadeiramente democrática. É com este horizonte de preocupações que vimos desenvolvendo nossa linha de pesquisa. Cada etapa vencida abre novos questionamentos e provoca novas inquietudes.
A introdução da perspectiva inter/multicultural no dia a dia das instituições de ensino e na formação de professores, não pode se limitar a questões de caráter político-ideológico, de sociologia, de antropologia da educação e de princípios orientadores do desenvolvimento curricular. Estas dimensões são imprescindíveis mas insuficientes. O multiculturalismo provoca muitas questões relacionadas à seleção dos conteúdos escolares, às estratégias de ensino, ao relacionamento professor/a-aluno/a e aluno/a-aluno/a, ao sistema de avaliação, à concepção de disciplina/indisciplina, aos modos de conceber o “ofício de ser aluno” (Perrenoud), ao papel do/a professor/a, à organização da sala de aula, às atividades extra-classe, entre outras. Alguns destes temas são, sem dúvida, “clássicos” no campo da Didática, outros são emergentes, mas todos necessitam ser revisitados e ressignificados a partir deste novo olhar.
Esta é a preocupação central do projeto que atualmente estamos desenvolvendo, com o apoio do CNPq, – Ressignificando a Didática na perspectiva multi/intercultural – que pretende aprofundar questões tais como:

   - o que significa uma Didática “atravessada” pela perspectiva multi/intercultural?
   - como esta perspectiva está sendo incorporada por esta área de conhecimento?
   - que elementos básicos devem ser considerados na realização de um processo de ressignificação da Didática nesta perspectiva?
   - como trabalhá-los nos cursos de Didática que integram a formação inicial e continuada de professores/as?

Tendo como referenciais as preocupações anteriormente explicitadas, a pesquisa tem como objetivo geral analisar o processo de introdução da perspectiva multi/intercultural na área de Didática, os diferentes componentes presentes neste processo e suas implicações para uma ressignificação da produção do conhecimento e do ensino da Didática nesta perspectiva.

Pesquisas Discentes em Curso

  • Os cadernos de texto: prazer ou mera tarefa?
    Ana Cláudia Martinez - Mestrado (orientadora: Apparecida Mamede)
    Início 03/2004 Término 03/2006
  • O movimento pela democratização da comunicação por jovens universitários: o caso da ENECOS e sua regional no Rio de Janeiro
    Ilana Eléa Werneck - Mestrado (orientadora: Apparecida Mamede)
    Início 03/2004 Término 03/2006
  • Cavaleiros do zodíaco: mediações na relação das crianças com os desenhos animados
    Luiz Eduardo Ricon - Mestrado (orientadora: Apparecida Mamede)
    Início 03/2004 Término 03/2006
  • A função da imagem na construção do conhecimento: um estudo de fontes de consultas não formais realizadas por jovens universitários
    Flávia Nizia - Doutorado (orientadora: Apparecida Mamede)
    Início 03/2004 Término 03/2008
  • Jovens de fanfarra: memórias, identidade e representações
    Stella Pedrosa - Doutorado (orientadora: Apparecida Mamede)
    Início 03/2003 Término 03/2007
  • Delineando o perfil do leitor de texto hipertextuais no mundo contemporâneo
    Marcela Fernandez – Doutorado (orientadora: Apparecida Mamede)
    Início 03/2005 Término 07/2009
  • A comunicação como instrumento essencial na aprendizagem em EAD
    Izac Thompson – Doutorado (orientadora; Apparecida Mamede)
    Início 03/2001 Término 07/2005
  • Imagem de professores e professoras: uma trajetória visual do magistério público em escolas municipais da cidade do Rio de Janeiro, do final do século XIX do início do século XXI
    Ana Valéria Costa – Doutorado (orientadora: Apparecida Mamede)
    Início 03/2004 Término 03/2008
  • A importância no currículo da narrativa de ficção científica quanto à conscientização ecológica para uma sociedade humana sustentável
    Carlos Alberto Machado - Doutorado (orientadora: Rosália Duarte)
    Início 03/2005 Término 03/2009
  • Escola produtora de mídia: criatividade e repetição na construção coletiva de áudio visuais em ambiente escolar
    João Alves - Doutorado (orientadora: Rosália Duarte)
    Início 03/2004 Término 03/2008
  • Concepções e práticas midiáticas de professores de Sala de Leitura do Município do Rio de Janeiro
    Lívia Klein - Mestrado (orientadora: Rosália Duarte)
    Início 03/2004 Término 03/2006
  • Crianças: a relação entre desenhos animados e violência
    Rita Migliora - Mestrado (orientadora: Rosália Duarte)
    Início 03/2005 Término 03/2007
  • A creche e a criança de 0 a 3 anos: relações sociais, linguagem e documentação pedagógica - (re)construindo as ações com as crianças pequenas
    Daniela Guimarães - Doutorado (orientadora: Sonia Kramer)
    Início 03/2004 Término 03/2008
  • E lá fora, o que é que tem? Educação infantil e produção cultural no centro da cidade do Rio de Janeiro
    Eliane Fazolo - Doutorado (orientadora: Sônia Kramer)
    Início 03/2004 Término 03/2008
  • O que sabem os que fazem? Saberes de professores da educação infantil e processos de construção de identidade
    Hilda Micarello - Doutorado (orientadora: Sonia Kramer)
    Início 03/2002 Término 03/2006
  • Práticas cotidianas e identidades étnicas: um estudo com crianças no contexto escolar
    Maria Batista - Doutorado (orientadora: Sonia Kramer)
    Início 03/2002 Término 03/2006
  • Infância, escola e inclusão: sobre os modos de subjetivação da criança deficiente na educação infantil do município de Vitória
    Rogério Drago - Doutorado (orientadora: Sonia Kramer)
    Início 03/2002 Término 03/2006
  • Sem título (sobre linguagem e formação)
    Flávia Motta - Mestrado (orientadora: Sonia Kramer)
    Início 03/2005 Término 03/2007
  • Sem título (sobre linguagem e alfabetização)
    Mª Francisca Mendes - Mestrado (orientadora: Sonia Kramer)
    Início 03/2005 Término 03/2007
  • Grafite e Educação - um estudo sobre a cultura hip hop e a identidade juvenil na metrópole
    Anderson Tibau - Doutorado (orientadora: Tânia Dauster)
    Início 03/2002 Término 03/2006
  • Identidades culturais de crianças e adolescentes das camadas populares em uma instituição educativa não formal
    Denise Brown - Mestrado (orientadora: Tânia Dauster)
    Início 03/2004 Término 03/2006
  • Leituras cotidianas: práticas leitoras de universitários no espaço privado
    Dione Dantas - Doutorado (orientadora: Tânia Dauster)
    Início 03/2004 Término 03/2008
  • Decifrando práticas leitoras – perfis de leitores no Rio de Janeiro
    Lucelena Fourneau - Doutorado (orientadora: Tânia Dauster)
    Início 03/2005 Término 03/2009
  • O direito de nascer: um estudo antropológico sobre certidões de nascimento, cidadania e identidade infantil
    Tula Vieira - Doutorado (orientadora: Tânia Dauster)
    Início 03/2004 Término 03/2008
  • O projeto de trabalho: um caminho possível para o saber e/ou o saber fazer na escola?
    Adélia Koff - Doutorado (orientadora: Vera Candau)
    Início 03/2004 Término 03/2008
  • A escola é o silêncio da batucada? Estudo sobre a relação de uma escola pública do bairro de Oswaldo Cruz e a cultura do samba
    Augusto Lima - Doutorado (orientadora: Vera Candau)
    Início 03/2001 Término 06/2005
  • Educar para o nunca mais? O ensino de História e a educação em Direitos Humanos: possíveis alianças
    Cinthia Araújo - Mestrado (orientadora: Vera Candau)
    Início 03/2004 Término 03/2006
  • Quando a diferença é motivo de tensão – um estudo de currículos praticados em classes iniciais do ensino fundamental
    Cláudia Hernandez - Doutorado (orientadora: Vera Candau)
    Início 03/2001 Término 06/2005
  • Ações afirmativas na UERJ: o que dizem os professores do curso de Direito
    Daniela Valentim - Mestrado (orientadora: Vera Candau)
    Início 03/2003 Término 06/2005
  • De volta à escola: o papel da escolarização nas identidades coletivas
    Maria Elena Martinez - Doutorado (orientadora: Vera Candau)
    Início 06/2002 Término 06/2006
  • Educação nos terreiros e como a escola se relaciona com crianças que praticam candomblé
    Maristela Guedes - Doutorado (orientadora: Vera Candau)
    Início 03/2001 Término 06/2005
  • A avaliação no ensino superior na perspectiva da didática intercultural
    Miriam Leite - Doutorado (orientadora: Vera Candau)
    Início 03/2004 Término 03/2008
  • Sem título
    Silvia Pedreira - Mestrado (orientadora: Vera Candau)
    Início 03/2004 Término 03/2006

Voltar

item Projetos de Pesquisa da Linha Histórias das Idéias e Instituições Escolares
    - coordenadas por Docentes do Programa

sub-item Professora: Ana Waleska Mendonça

Título: O INEP no contexto das políticas públicas do MEC, nos anos 1950/1960

Resumo: A pesquisa vem estudando a atuação do INEP (Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos), durante a gestão do educador Anísio Teixeira (1952-1964), com ênfase nas estratégias de intervenção deste órgão nos sistemas de ensino, bem como na sua relação com os demais órgãos do MEC, particularmente com o ISEB (Instituto Superior de Estudos Brasileiros), instituição que assumiu, ao longo dos anos em estudo, um papel central de referência, enquanto o espaço em que se elaborou a ideologia nacional-desenvolvimentista, que orientou boa parte das políticas públicas desenvolvidas pelo governo brasileiro à época.

Trata-se de uma pesquisa histórica, na perspectiva da história cultural, que tem como fontes principais a documentação existente no arquivo privado de Anísio Teixeira, que inclui documentação oficial, correspondência e produção intelectual, impressos, como a revista publicada pelo INEP (RBEP) e jornais da época, as publicações do CBPE (Centro Brasileiro de Pesquisas Eduacionais, órgão do INEP) e a literatura sociológica dos anos 50/60, com ênfase na produção do ISEB.

A pesquisa, financiada pelo CNPq é de caráter interinstitucional, envolvendo um grupo de professores e alunos de pós-graduação e graduação da PUC, da UFRJ, da UFF e do ISERJ.

sub-item Professor: Ralph Bannell

Título: Grupo de Estudos e Pesquisa em Política, Ética e Educação

Trata-se de um grupo de pesquisa, formado em 2003 e cadastrado na Plataforma Lattes de CNPq em 2004, que tem como objetivo principal oferecer um espaço para pensar a interface entre a filosofia e a teoria social & política contemporâneas e a educação, especificamente a teoria educacional. Pretende contribuir para a (re)construção dos pressupostos teóricos que embasam um projeto político-pedagógico orientado à formação humana plena, à democracia e à cidadania, nas sociedades contemporâneas, caracterizadas tanto pela desigualdade social quanto pela reivindicação da diferença e do pluralismo, bem como a desconfiança contemporânea em qualquer tipo de universalismo, tais como as grandes narrativas filosóficas, políticas e éticas da modernidade.

Cada membro do grupo tem seu projeto individual de pesquisa. Além disso, a partir do 2004 o grupo começou um projeto de estudar a teoria política contemporânea, com ênfase no liberalismo político, e suas implicações para a educação. O foco principal da análise é o conceito de cidadania e a formação para a cidadania, algo que, desde o início dos anos 90, vem tomando lugar central na filosofia política e nas reformas educacionais em vários paises, inclusive no Brasil.

Um levantamento inicial da literatura contemporânea na filosofia política, bem como na filosofia da educação, nos levou a perceber que tentativas de revigorar o liberalismo político vêm sendo um dos focos principais de análise. Pela sua crescente importância nas discussões na filosofia política no Brasil, nos últimos anos, decidimos começar com o liberalismo político de John Rawls, que tenta incorporar o pluralismo dentro de uma teoria liberal, e suas implicações para a formação moral/político do cidadão.

Esse estudo, que está ainda na fase de elaboração, nos levou a planejar as próximas fases do trabalho, que analisarão as teorias de Jürgen Habermas, Will Kymlicka e Charles Taylor, todas tentativas de incorporar o pluralismo e multiculturalismo dentro de um arcabouço liberal para, depois, avaliar as contribuições de Chantal Mouffe e Ernesto Laclau, representantes da filosofia política “pós-moderna”. Por final, analisaremos o pensamento de Atílio Boron e István Mészáros, da tradição marxista. O objetivo dessa análise é o de compreender os limites do liberalismo político como filosofia política, bem como de compreender diferentes concepções do político e, portanto, da cidadania, que tentam superar esses limites.

Vale sinalizar que esse estudo é preliminar e tem como objetivo elaborar um livro introdutório sobre essa temática, como contribuição à análise necessária para compreender o interesse atual no tema de cidadania na filosofia política, na filosofia de educação e nas políticas educacionais.

Paralelamente com essa análise preliminar, estamos uma pesquisa maior sobre a formação para a cidadania, baseada nas vertentes na filosofia política mencionadas acima, com o objetivo de repensar as conexões entre democracia, cidadania e educação. Como eixos de análise, concentraremos nos seguintes temas: Direitos, cidadania e educação; Virtudes cívicas, cidadania e educação; “Razoabilidade pública”, democracia deliberativa e educação; Nação, identidade, cidadania e educação; Razão prática, hermenêutica e educação

Depois desse estudo analisaremos abordagens na ética contemporânea, com objetivo principal de problematizar a questão de ética e educação.

sub-item Professor: João Bosco Pitombeira

Título: Análise histórica e epistemológica de livros-texto de Matemática e estudo sobre a história do ensino de Matemática no Brasil

Resumo: O livro didático de matemática- o interesse pelo livro didático de matemática tem se intensificado ultimamente, devido a sua importância no ensino. Em muitos casos, ele é a única fonte de conhecimentos matemáticos para o próprio professor. A avaliação de livros didáticos de matemática para o Ensino Fundamental, promovida pelo MEC permitiu fazer uma radiografia da situação do livro didático de matemática no Brasil. Tem aumentado a produção de dissertações de mestrado e de teses de doutorado sobre livros didáticos. Análise de livros didáticos de matemática. O que é um texto de matemática? O discurso matemático. Modos de argumentação e de prova. A leitura de textos matemáticos. Categorias de análise. Questões metodológicas na análise de livros didáticos. Funções do livro didático. Os diferentes usos do livro didático. O livro didático de matemática no Brasil: história e evolução.A concepção e execução de avaliações de livros didáticos de matemática: dimensões metodológicas, institucionais, políticas. Padrões de livros didáticos atuais.

Análise histórica e epistemológica de livros-texto de matemática. Os livros de matemática destinados ao ensino, em todos os níveis, Ensino Fundamental, Ensino Médio, Ensino Universitário têm uma longa história, desde os egípcios e babilônios. O livro de matemática não pode ser lido fora de seu contexto social e cultural. A filosofia e estado da matemática na época também têm grande influência sobre o livro de matemática.

A história do livro de matemática. Os contextos matemático, social e cultural. A leitura de textos de matemática através do tempo. Exemplos importantes na história dos livros-texto de matemática.

A história do ensino de matemática no Brasil. O estudo detalhado da evolução do ensino de matemática no Brasil tem se intensificado nos últimos anos, principalmente na PUC-Rio e PUC-SP. Procura-se analisar o desenvolvimento desse ensino a partir da criação do Colégio Pedro II, em 1837, estudando programas, livros-texto, autores de livros-texto, as reformas de ensino e momentos decisivos como as reformas Campos e Capanema, o movimento da matemática moderna e desenvolvimentos recentes.

O Império, a Primeira República, o Estado Novo, época posterior a 1930. A reforma Benjamin Constant. As reformas Campos e Capanema. Euclides Roxo e a renovação do ensino de matemática no Brasil. Ruturas e continuidade. O papel das Leis de Diretrizes e Bases. O movimento da matemática moderna. Os Parâmetros Curriculares Nacionais e sua influência sobre o ensino de matemática.

História e Educação Matemática. Há uma tendência geral, particularmente forte no Brasil, para revitalizar o ensino de matemática por meio da utilização da história da matemática. Como fazer isso eficientemente? Faltam textos, materiais didáticos para o professor e é necessário avaliar, em sala de aula, o emprego de uma abordagem histórica

Abordagem histórica da matemática escolar. Questões metodológicas. A utilização de fontes primárias no ensino de matemática. Elaboração e avaliação de textos didáticos com uma abordagem histórica, concebidos para utilização em sala de aula.A história da matemática na formação dos professores de matemática.

sub-item Professor: Leandro Konder

Título: Arte, “Engajamento” e Educação

Resumo: Teorias estéticas e arte “engajada” no pensamento educacional. Repercussão no Brasil atual das idéias de Lukács, Adorno, Horkheimer, Marcuse, Walter Benjamin, Althusser, Gramsci e Sartre. A partir de algumas observações desenvolvidas por Fayga Ostrower, a pesquisa pretende reexaaminar os caminhos pelos quais os conceitos de teóricos importantes da arte “engajada” tiveram eco e presença significativa nos debates e discussões dos anos sessenta em diante. Como se trata de um projeto cujo campo de investigação é muito vasto, O trabalho se iniciará com a leitura dos livros de Fayga Ostrower. Em seguida, serão pesquisados os textos de autores brasileiros que, durante esse período, tiveram de algum modo uma interlocução com os europeus:

Roberto Schwarz, Sérgio Paulo Rouanet, Carlos Nelson Coutinho, José Guilherme Merquior., Ferreira Gullar, Oduvaldo Viana Filho, José Paulo Netto, e outros. Trata-se de uma pesquisa que vai se iniciar agora, o gupo ainda está sendo montado. Dependendo da qualidade alcançada pelos resultados, a pesquisa pode ocasionar uma publicação em livro.

Pesquisas Discentes em Curso

  • O Instituto Superior de Estudos Brasileiros — ISEB: uma prática de intervenção político-pedagógica nos anos 1950/1960
    Mª Teresa Oliveira - Doutorado (orientadora: Ana Waleska Mendonça)
    Início 03/2002 Término 03/2006

  • O boletim do CBPE no contexto educacional dos anos 1950/1960
    Fernando Gouvêa - Doutorado (orientadora: Ana Waleska Mendonça)
    Início 03/2004 Término 03/2008
  • A criança nas políticas púbicas do MEC nos anos 1950/1960
    Aristeo Leite Filho - Doutorado (orientadora: Ana Waleska Mendonça)
    Início 03/2004 Término 03/2008
  • Impressa e Educação: contrastes, ideologias e significações (1925-1945)
    Bernadete Stang - Doutorado (orientadora: Ana Waleska Mendonça)
    Início 03/2004 Término 03/2008
  • Conexões possíveis entre os ideários pragmatista e desenvolvimentista e a transformação do Instituto Nacional de Educação de Surdos em centro de referência nacional no período de 1951 a 1961
    Solange Rocha - Doutorado (orientadora: Ana Waleska Mendonça)
    Início 03/2005 Término 03/2009
  • Análise histórica de compêndios de geometria
    Regina Manso - Doutorado (orientador: João Bosco Pitombeira)
    Início 03/2004 Término 04/2007
  • Augusto Comte e sua influência no ensino de Matemática no Brasil
    José Lourenço - Doutorado (orientador: João Bosco Pitombeira)
    Início 03/2004 Término 07/2006
  • Euclides Roxo e sua época
    Bruno Dassie - Doutorado (orientador: João Bosco Pitombeira)
    Início 03/2004 Término 12/2007
  • A formação do professor de Matemática no Brasil no século XIX
    Flávia Soares - Doutorado (orientador: João Bosco Pitombeira)
    Início 03/2004 Término 12/2007
  • Educação, diferença e tolerância reflexões para uma filosofia da educação a partir de Hannah Arendt
    Marcelo Souza - Doutorado (orientador: Leandro Konder)
    Início 03/2002 Término 03/2006
  • Educar e cuidar: buscando a teoria para compreender discursos e práticas
    Léa Tiriba - Doutorado (orientador: Leandro Konder)
    Início 03/2001 Término 03/2005
  • Educação, pluralismo de concepções, pluralidade de sentidos?
    Mª da Conceição Arruda - Doutorado (orientador: Leandro Konder)
    Início 03/2004 Término 03/2008
  • Limites e possibilidades da educação especial em escolas cooperativas na perspectiva da inclusão
    Inês Cristina Salles - Mestrado (orientador: Leandro Konder)
    Início 03/2004 Término 03/2006
  • O poema nas práticas de letramento desenvolvidas na escola
    Mª Tereza Scotton - Doutorado (orientador: Leandro Konder)
    Início 03/2002 Término 03/2006
  • A construção discursiva de identidades de Brasileiros(as) com deficiência nos seus processos de escolarização
    Patrícia Lacerda - Doutorado (orientador: Ralph Bannell)
    Início 03/2002 Término 03/2006
  • A constituição do Espaço Público na Escola Brasileira: igualdade e pluralidade
    Rubens Luiz Rodrigues - Doutorado (orientador: Ralph Bannell)
    Início 03/2002 Término 03/2006
  • Cidadania e autonomia: questões para a educação
    Anakeila de Barros - Doutorado (orientador: Ralph Bannell)
    Início 03/2003 Término 03/2007
  • A educação em/para os direitos humanos na América Latina como campo científico
    Susana Sacavino - Doutorado (orientador: Ralph Bannell)
    Início 03/2004 Término 03/2008
  • Construindo uma proposta pedagógica para a promoção de saúde à luz da teoria educacional crítica
    Rosane Lopes - Doutorado (orientador: Ralph Bannell)
    Início 03/2004 Término 03/2008

Voltar