Numeração de páginas

A contagem das páginas, para efeito de numeração, deve começar a partir da primeira folha do trabalho (folha de rosto). As capas não fazem parte desta numeração.

A numeração é feita com algarismos arábicos nas páginas do texto, em conjunto com o cabeçalho, caso esse exista. No exemplo acima pode ser observada a forma de apresentação da numeração. Omite-se o número nas páginas iniciais (pré-texto) e nas páginas que dão início aos capítulos, mas essas páginas são consideradas para fins de numeração, ou seja, elas são contadas. Deste modo, a numeração aparece apenas a partir da segunda página da Introdução.

Os algarismos das páginas do texto devem estar situados no alto das páginas, à direita.

No caso de mais de um volume (cada volume não deve ultrapassar 300 páginas), a numeração das páginas é contínua. Cada volume deve apresentar a mesma folha de rosto, com a especificação do número do volume.

A numeração das páginas começa a partir da primeira folha do trabalho (folha de rosto), excluindo-se a capa. A numeração apresenta algarismos arábicos nas páginas do texto, enquanto as folhas preliminares não são numeradas, mas contadas para efeito do sumário. Omite-se o número nas páginas que iniciam capítulos.

Assim, só a partir da segunda página da introdução (apresentação da tese ou dissertação), inicia-se a numeração. Caso seja possível, sugere-se que todas as páginas que iniciam capítulos sejam mantidas sem número de página, prosseguindo-se a numeração na página seguinte.

Para facilitar a organização do trabalho, podem ser criados arquivos separados para cada parte da dissertação ou tese: elementos pré-textuais, texto e elementos pós-textuais. Entretanto, a numeração das páginas deve ser única. Neste caso, o número de páginas dos elementos pré-textuais deve ser levado em consideração.